Rondônia, - 15:23

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
Investigação
Polícia começa investigação sobre 8 menores encontrados com fome e presos em casa no AP
Resgate de 7 crianças e uma adolescente foi na sexta-feira (4), em Macapá...
Publicado Segunda-Feira, 7 de Junho de 2021, às 15:59 | Fonte G1 AP 0

 
 

A Polícia Civil do Amapá iniciou nesta segunda-feira (7) a investigação sobre o caso envolvendo 7 crianças e uma adolescente resgatadas em situação de risco na própria residência onde moravam na Zona Oeste de Macapá. Presos dentro casa e com muito lixo, os menores estavam com fome, sede e sem roupas.

Os menores foram resgatados na sexta-feira (4) pelo Conselho Tutelar. Abandonados pelos pais e sem terem familiares responsáveis, eles tiveram que ser levados para um abrigo.

O Conselho Tutelar informou que os menores viviam na casa com as mães e que os pais são ausentes. A instituição fez ainda a busca ativa dos pais e das avós das crianças, entretanto, os que foram encontrados afirmaram que não podiam ficar com os menores.

As duas mães das crianças são irmãs da adolescente de 13 anos. Ela também foi acolhida, mas em outra unidade.

De acordo com o delegado Ronaldo Entringe, titular da Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), pela manhã, uma equipe da Polícia Civil passou a levantar informações sobre a ocorrência e a situação dos menores.

"Já estamos apurando. Uma equipe já foi mandada para o local dos fatos e até o final do dia teremos concluído", informou Entringe.

 

Resgate

O Conselho Tutelar informou que chegou até a casa após denúncias anônimas. De acordo com Helton Luiz, conselheiro da Zona Oeste, na casa não existia recursos básicos como água encanada, água potável, alimentos, fogão e nem geladeira.

Como consequência do abandono e da falta de condições apropriadas, os menores estavam muito sujos, sem roupas, com fome e desidratados. As crianças também apresentaram gripe, indícios de anemia e feridas pelo corpo.

Segundo o conselho, um dos meninos é portador de autismo e todos recebem atendimento médico em uma casa de saúde.

Ainda de acordo com Helton, a adolescente de 13 anos, que tomava conta dos menores, recebia instruções para fingir que tinha 17 anos de idade. Ela descreveu que uma das irmãs teve 3 crianças e a outra, mais 4.

De acordo com o Conselho Tutelar, não era a primeira vez que as mães deixavam os menores sob a responsabilidade da adolescente.

 

“As duas mães já faziam isso há alguns dias, deixavam a menina tomando conta das crianças. Ela tem 13 anos de idade, mas dizia ter 17 porque as irmãs estavam induzindo para que ela mentisse sobre a idade. Ela relatou ainda que essas crianças sempre ficavam trancadas”, detalhou o conselheiro.

 

Os menores devem permanecer nos abrigos até que sejam tomadas novas medidas.



Veja também em Notícias da Amazônia


Bolsonaro inaugura 102 km de asfalto em trecho da Transamazônica
Após o evento em Marabá, Bolsonaro se deslocou para o município de Novo Repartimento, a pouco mais de 180 km ao norte....


Jornalista conta os bastidores de reportagem sobre BR-319
Reportagem mostra desafios da Transamazônica......


Manaus retoma vacinação de pessoas com 40 anos ou mais nesta terça (15)
A prefeitura da capital amazonense também ampliou a imunização para pais de pessoas com deficiência permanente menores de 18 anos......


Manaus vacina cerca de 140 mil pessoas acima de 40 anos contra Covid
Mutirão aconteceu em 57 pontos de imunização, sendo que três deles funcionaram sem parar ao longo da madrugada do sábado para o domingo......

 



PUB

 
 
 
 

Ariquemes Online