Rondônia, - 07:38

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Greve e protestos com 14 mil pessoas paralisam Hong Kong
Motoristas, funcionários públicos, comissários de bordo e pilotos, entre outros, decidiram fazer greve, garantindo que telefonariam para dizer que estavam doentes
Publicado Segunda-Feira, 5 de Agosto de 2019, às 14:22 | Fonte Agëncia Brasil 0

 
 

REUTERS/Tyrone Siu/Direitos Reservados

Motoristas, funcionários públicos, comissários de bordo e pilotos, entre outros, decidiram fazer greve, garantindo que telefonariam para dizer que estavam doentes. Assim começou hoje (5) a nona semana consecutiva de protestos em Hong Kong.

Mais de 14 mil pessoas de 20 setores laborais aderiram aos protestos. Vários ativistas invadiram as principais estações de Metrô, impedindo a partida das composições.

Os distúrbios também se verificaram no aeroporto internacional de Hong Kong, um dos mais movimentados do mundo e mais de 200 voos foram cancelados. A maioria dos voos cancelados é de operadoras locais como a Hong Kong Airlines e a Cathay Pacific.

Entre os manifestantes, encontram-se também funcionários públicos. Por outro lado, várias lojas e serviços também fecharam nesta segunda-feira por conta dos efeitos da paralisação.

A chefe do governo autônomo de Hong Kong, Carrie Lam, disse que os protestos estão empurrando a cidade para uma situação muito perigosa.

Carrie Lam acusa os manifestantes de provocarem a desordem pública num dia de greve geral que  paralisou por completo os serviços de transporte.

A polícia de Hong Kong voltou a lançar gás lacrimogêneo sobre a população. Desde que os protestos começaram, há dois meses, já foram detidas mais de 400 manifestantes, que exigem a independência em relação à China.


 

Edição: Kleber Sampaio
 









Veja também em INTERNACIONAL


Rússia e China criticam teste de míssil dos Estados Unidos
A Rússia e a China manifestaram forte reação ao teste de lançamento de um míssil de cruzeiro terrestre feito pelos Estados Unidos (EUA) no domingo (18)...


Chefe executiva de Hong Kong rejeita demandas de manifestantes
A chefe executiva de Hong Kong, Carrie Lam, declarou que está disposta a criar uma plataforma de diálogo com os manifestantes, mas não chegou a aceitar as demandas feitas por eles...


Secretário de Estado dos EUA lamenta liberação de petroleiro do Irã
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou ser lamentável que Gibraltar, um território ultramarino do Reino Unido, tenha liberado o petroleiro do Irã que......


Itália. Caos político pode encontrar saída na sessão do Senado
A imprensa escreve que ''até a crise é um caos'' e é na sessão do Senado desta terça-feira que os políticos vão tentar encontrar uma saída. Perca o PM Giuseppe Conte o......

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News