Rondônia, - 00:55

 

Você está no caderno - Rondônia
Ministro do meio ambiente conhece madeireiras
Ministro do meio ambiente conhece situação de madeireiras em RO
Uma multidão ficou, por horas, na manhã desta quarta-feira, aguardando a visita do ministro do Meio Ambiente com a expectativa de que..
Publicado Quinta-Feira, 18 de Julho de 2019, às 10:40 | Fonte Diário da Amazonia 0

 
 

Divulgação / Internet

Uma multidão ficou, por horas, na manhã desta quarta-feira, aguardando a visita do ministro do Meio Ambiente com a expectativa de que algo pudesse ser feito para que as 47 madeireiras da cidade possam voltar a operar e, assim, a economia volte ao normal, uma que, após um caminhão com combustíveis para abastecer viaturas do IBAMA ter sido incendiado, uma ação fiscalizadora do órgão interrompeu as operações no setor motriz da cidade, tendo em vista que as licenças para operação das madeireiras foram suspensas. Apesar da demora, o ministro veio.

A reunião que seria realizada no centro cultural da cidade, aconteceu ainda no aeroporto, ainda na cidade de Cacoal, envolvendo o sindicato dos madeireiros, o ministro, o governador Marcos Rocha e a cúpula gestora do IBAMA. Aos presentes no Centro Cultural da cidade, o ministro apenas fez uma explanação da situação e pontuou que, a partir daquele momento, daria início, com as equipes fiscalizadoras do IBAMA, a uma ação de levantamentos e de análises para que se possa verificar a fundo a realidade de cada uma das madeireiras e, na medida em que as pendências forem sendo sanadas, estejam liberadas para voltarem a operar.

Com vistas a engrossar o coro, no sentido de apoiar uma ação pró às madeireiras, representantes de todos os setores da cidade estavam presentes. A grande preocupação no comércio local se dá pelo fato que os movimentos caíram bastante, e isso fez com que a economia, nos últimos doze dias, se desaquecesse.

Marcelo Cinta-Larga, que veio ao local representando a comunidade indígena, também espera por uma solução rápida para o problema.

A visita do ministro à cidade também deu início à operação denominada Honorris, que manterá na região, por tempo indeterminado, cerca de 200 homens, somando os que são do exército e também os que pertencem às equipes fiscalizadoras do IBAMA. O governador Marcos Rocha, ao comentar toda a situação tensa que a região está vivendo, ponderou que é preciso haver comedimento e compatibilidade entre o que a lei preconiza e o que as comunidades locais vivenciam em sua realidade, o que nem sempre acontece.

A ação de levantamento sobre as realidades documentais das madeireiras deve demorar pelo menos mais uma semana. Neste ínterim, as que estiverem totalmente regularizadas, voltam a operar. As que ainda estiverem com pendências, receberão orientações para solucionar os problemas, pois se o setor continuar paralisado, a cidade viverá um caos econômico mais intenso.

A visita do ministro a Rondônia, foi fruto de uma reunião que o senador Acir Gurgacz teve com ele em Brasília na terça-feira. O senador endossou seu apoio às ações no sentido que as atividades das madeireiras sejam reativadas dentro da legalidade para que a população não continue sendo penalizada.

Por Redação
 









Veja também em Rondônia


Comissão rejeita inclusão de 26 municípios goianos no FNO
O deputado Capitão Alberto Neto entendeu que o projeto é inconstitucional e contraria a legislação vigente ...


Ato Público contra aprovação PL do Abuso de Autoridade será realizado nesta segunda
Judiciário, Ministério Público e Polícias Federal, Civil e Militar se reúnem às 11 horas no auditório do TJ ...


Caixa e BB iniciam pagamento de cotas do PIS/Pasep
Medida beneficia quem trabalhou antes de outubro de 1988 ...


Projeto Social da PF melhora desempenho de alunos de Escola em RO
Delegado faixa-preta em jiu-jitsu apoia e participa das aulas ...

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News