Rondônia, - 14:22

 

Você está no caderno - Rondônia
Ministro alemão
Ministro alemão destaca interesse do país em investimento na área ambiental
Gerd Muller, da pasta de Cooperação Econômica da Alemanha, visitou a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro nesta quinta-feira (11)
Publicado Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, às 10:10 | Fonte A Crítica 0

 
 

Foto: Divulgação

O ministro de Cooperação Econômica da Alemanha, Gerd Muller, visitou a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, nesta quinta-feira (11), acompanhado do secretário estadual do Meio Ambiente, Eduardo Taveira. No local, o ministro conheceu projetos apoiados pela Alemanha por meio do Fundo Amazônia e do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), na Unidade de Conservação (UC).

A visita ocorreu em Tumbira, uma das 19 comunidades da RDS do Rio Negro, localizada no município de Iranduba, município distante 80 quilômetros de Manaus. Durante o encontro, foram apresentadas iniciativas na área de geração de renda sustentável, por meio do turismo de base comunitária, artesanato e manejo florestal e gestão territorial.

Para o ministro, o trabalho realizado contribui para a política alemã de proteção da floresta e dos povos. Muller ressaltou ainda o interesse em continuar investindo em ações para o desenvolvimento sustentável na Amazônia.

“Estou impressionado com o que estão realizando aqui. O trabalho é exemplar na proteção da floresta e na preservação dos direitos dos povos tradicionais, e este é um grande objetivo da nossa política. O Fundo Amazônia contribui muito para isso e nós queremos continuar o trabalho, talvez com alguns ajustes que possivelmente serão necessários”, destacou o ministro alemão.

O secretário da Sema, Eduardo Taveira, salientou que a agenda no Amazonas consolida a missão iniciada com o governador Wilson Lima, em Brasília, que contou com reuniões com o governo alemão e também com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o ministro do Meio Ambiente brasileiro, Ricardo Salles.

“A vinda do ministro consolida esta ida a Brasília, entendendo a necessidade de melhorias no Fundo Amazônia, mas deixando a mensagem de que é super importante para o Estado a parceria tanto com o governo alemão como também com o governo da Noruega, que é o maior doador do Fundo Amazônia” disse o secretário.

“Recebemos apoio também por meio do programa Arpa, que tem sido fundamental para que a gente possa não só implementar unidades de conservação mas torná-las efetivas para as comunidades, seguindo a determinação do governador Wilson Lima de desenvolver e preservar, ao invés de trabalhar os dois fatores em âmbitos separados”, concluiu Taveira.

Mudança de realidade

O presidente da Associação de Comunidades Sustentáveis (ACS) Rio Negro, Sebastião Brito, destacou que a parceria entre Alemanha e Brasil é importante para fortalecimento da gestão comunitária e melhoria da qualidade de vida na RDS.

“A gente não consegue fazer nada só e precisamos destas parcerias entre as comunidades, associação e o Estado, que tem uma política pública voltada para unidades de conservação. Antes a gente trabalhava com madeira, mas era extração ilegal. Hoje temos 14 planos de manejo licenciados, pensando na sustentabilidade e nos preocupando sempre com o amanhã. As comunidades hoje tiram seu sustento da madeira, do artesanato, da pesca, do turismo e da agricultura”, disse.

O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, afirmou que o sucesso da implementação dos projetos no Amazonas é resultado da cooperação entre Estado, comunidades, financiadores e organizações da sociedade civil. “Sabemos que faz sentido continuar com o Fundo Amazônia e continuar a cooperação por meio do Arpa”, completou.

Cooperação

O Amazonas recebe apoio da Alemanha desde 1992, com investimentos em cinco grandes projetos de fortalecimento da gestão ambiental. A parceria tem importante impacto nas taxas de desmatamento, mantendo o Amazonas com 97% da sua cobertura vegetal intacta e garantindo que as unidades de conservação estaduais representem menos de 1% do total de desmatamento.

A gestão das 42 unidades de conservação estaduais recebe apoio do Programa Arpa desde 2002. Na RDS do Rio Negro e em outras 15 UC estaduais, o governo alemão financia ainda, por meio do Fundo Amazônia, o Programa de Desenvolvimento Sustentável de Comunidades Ribeirinhas, uma política pública estadual que leva iniciativas de geração de renda e empoderamento comunitário para cerca de 39 mil pessoas. A ação é realizada pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e conta com apoio do Fundo Amazônia/BNDES, Bradesco, Coca-Cola Brasil e cooperação estratégica com o Governo do Amazonas, por meio da Sema.







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Rondônia


Inicia nesta quarta-feira força-tarefa para realizar mais de 2,4 mil cirurgias de catarata em Rondônia
Em todo o estado de Rondônia, de acordo com dados do Sistema de Regulação do (Sisreg) existem aguardando para realização de cirurgia de catarata......


Envelopes do Chamamento Público para o transporte escolar fluvial serão abertos nesta quarta-feira
Os envelopes com as propostas das empresas para atender ao chamamento público para empresas de todo território nacional para o transporte fluvial......


Presidente Laerte Gomes defende uso de colete balístico durante período de folga de agentes da segurança pública
 O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) indicou ao Poder Executivo, através da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania......


Sine oferece 68 vagas de emprego nesta quinta-feira, 11, em Cacoal, RO
Há oportunidades para representante comercial e eletrotécnico. Órgão funciona das 7h30 às 13h30. ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News