Rondônia, - 10:54

 

Você está no caderno - Notícias da Justiça e do Direito
Oficina de Pais e Filhos
Varas de Família promovem Oficina de Pais e Filhos, em Porto Velho
O Núcleo Psicossocial das Varas de Família da Comarca de Porto Velho promoveu na última sexta-feira, 10, no Fórum Sandra Nascimento, em Porto Velho, a Oficina Pais e Filhos, voltada aos envolvidos em processos em tramitação nas referidas varas.
Publicado Terça-Feira, 14 de Maio de 2019, às 09:08 | Fonte Tribunal de Justiça de Rondônia 0

 
 

 

O Núcleo Psicossocial das Varas de Família da Comarca de Porto Velho promoveu na última sexta-feira, 10, no Fórum Sandra Nascimento, em Porto Velho, a Oficina Pais e Filhos, voltada aos envolvidos em processos em tramitação nas referidas varas.

As oficinas fazem parte de um projeto que busca prevenir a alienação parental, fenômeno que decorre de processos conflituosos, nos quais uma das partes busca denegrir a imagem do ex-cônjuge perante os filhos. O objetivo é apoiar as famílias e prestar assistência a crianças e adolescentes após a separação dos pais.

As salas foram divididas em duas para adultos, uma para as crianças de 6 a 11 anos e uma para adolescentes, de 12 a 17 anos. As oficinas buscam harmonizar e estabilizar as relações familiares, na medida em que procura conscientizar os pais da importância de ambos na vida dos filhos e dos malefícios que a perda parental ocasiona.

O projeto baseia-se em experiências internacionais como dos EUA, Canadá e Portugal, países nos quais cursos para pais divorciados e filhos crianças e adolescentes revelaram-se positivos e eficazes. Além disso, tem, ainda, a recomendação nº 50, do Conselho Nacional de Justiça, indicando aos Tribunais de Justiça a adoção da Oficina de Parentalidade como política pública para a resolução de conflitos familiares.

O coordenador do Núcleo Psicossocial do Fórum Sandra Nascimento, Fredson dos Santos Batista, explica que a oficina “é um programa educacional preventivo e multidisciplinar e foi pensada para ajudar as famílias que passam por uma reestruturação em decorrência do fim da conjugalidade”.

De acordo com a assistente social Francisca Agamenólia de Oliveira Jacob, o trabalho “foi de sensibilização, para abordar questões de pais que criam os filhos separadamente. Nós começamos a trabalhar com as oficinas desde 2016, e desde então os resultados foram muito relevantes”.

Fredson, ainda, comenta que o projeto “busca transmitir aos pais a técnica de comunicação apropriada na família, informações sobre a lei de alienação parental, guarda, regulamentação de convivência, além de formas adequadas de solução de conflitos por meio da mediação”.

A ruptura dos laços familiares é, certamente, estressante e traumática para os filhos menores, porém crises de longa duração podem e devem ser evitadas. Os casais que conseguem lidar de forma positiva com a separação garantem aos filhos um ambiente acolhedor e favorecem que eles não apenas sobrevivam, mas amadureçam positivamente após a ruptura.

A Oficina não visa avaliar ou julgar os pais, mas apenas ajudá-los, bem como seus filhos menores, a superarem esta fase de reorganização familiar e a terem mais paz em suas vidas, objetivo primordial do Poder Judiciário.

 

Assessoria de Comunicação Institucional

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Notícias da Justiça e do Direito


Expansão do Projeto Apadrinhando uma História chega às comarcas do Cone Sul de RO
A segunda fase de expansão do Projeto Apadrinhando uma História está em andamento desde segunda (6)....


TCE-RO realiza VIII Fórum de Direito no auditório do campus II da Faculdade São Lucas (antiga Ulbra)
Em comemoração aos 36 anos de sua instalação no Estado, o Tribunal de Contas realiza nesta quinta-feira (23) o VIII Fórum de Direito Constitucional e Administrativo aplicado aos Tribunais de Contas, intitulado “O Estado do Bem-Estar Social, os Trib...


Judiciário faz semana de mobilização pelo 25 de maio: dia Nacional da Adoção
Para marcar o dia Nacional da Adoção, o 25 de maio, o Poder Judiciário de Rondônia promove ações que refletem sobre a adoção nos seus mais diversos aspectos....


Mais de 32 mil eleitores podem ter seu título eleitoral cancelado em Rondônia
As relações dos eleitores que deixaram de votar nas três últimas eleições estão disponíveis nos cartórios eleitorais...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News