Rondônia, - 01:03

 

Você está no caderno - Artigos
Índios, saúde e clientes
Índios, saúde e clientes
Desde que a ameaça de extinção da humanidade pelo agravamento dos rigores climáticos deixou de ser uma desprezível teoria da..
Publicado Quarta-Feira, 10 de Abril de 2019, às 15:39 | Fonte Carlos Sperança 0

 
 

 

Desde que a ameaça de extinção da humanidade pelo agravamento dos rigores climáticos deixou de ser uma desprezível teoria da conspiração ou distopias literárias e cinematográficas, impondo-se como um risco real, tudo o que se relaciona com a Amazônia interessa ao mundo.

Não é surpresa, assim que o Vaticano esteja preparando seu Sínodo Especial sobre o tema “Amazônia”, a se realizar de 6 a 27 de outubro. A exemplo de outros eventos relacionados à Amazônia, o mundo também abriu uma janela de atenção para a manifestação de dezenas de etnias indígenas reunidas em Porto Velho para discutir questões de saúde.

Prova da atenção aos povos da Amazônia está no caso dos Pater-Suruís, presentes ao radar de interesses humanos pelo menos desde 1969, quando foram contatados e viveram a ameaça da extinção. O esforço mundial em sua defesa os levou a ostentar hoje a marca exemplar de uma etnia que soube resistir e se adaptar, integrando-se com qualidade ao agronegócio.

Granjeou, assim, o respeito dos europeus, como exigentes consumidores, por sua elogiada produção de café com técnicas sustentáveis. Respeitar a saúde dos povos da floresta e parar de perder clientes pelo mundo por conta de bravatas ideológicas fará bem a todos.

Um interlocutor

Ainda é mistério o nome do novo interlocutor do governo de Rondônia com o parlamento estadual, cujas relações tem sido conflituosas nestes primeiros 100 dias de gestão Vários nomes tem sido especulados nos corredores palacianos e na Assembléia Legislativa, inclusive a troca do atual chefe da Casa Civil Pedro Pimentel, alvo de boatos dos adversários, e dos chamados fake news.

Guajará Mirim

O municipio de Guajará Mirim chegou aos 90 anos de emancipação política e administrativa na quarta-feira com a população cobrando compromissos antigos com a região de fronteira. A prometida ponte binacional, ligando o Brasil a Bolívia, até hoje não saiu do papel. A economia da “Pérola do Mamoré” padece de revitalização. O comércio segue em marasmo com muitos pontos comerciais fechados.

Mais transparência

De autoria do deputado federal Aliel Machado (PSB-PR), projeto de lei tramita na Camara dos Deputados criando regras específicas para as pesquisas eleitorais no País, garantindo mais transparencia nos resultados. Além de mais transparência, haverá multas pesadas para os fraudadores, com penalidades chegando a R$ 100 milhões. A fraude também poderá ocasionar a perda do registro da empresa.

Cabelos em pé

Ao meio de fugas nos presidios, protestos escolares, fechamento da BR 364 na Ponta do Abunã, e do elevado desemprego, o município de Porto Velho vivencia atualmente um verdadeiro inferno astral. E temos ainda boatos da presença de agentes da ABIM gravando políticos em Rondônia, o que deixou muita gente preocupada no estado nos últimos dias. De cabelos em pé.

Um cipoal

Não é a toa que políticos e empresários enrolados fiquem de cabelos em pé cada vez que a onda de boatos ganha corpo. Ocorre que existe um cipoal de rabos amarrados entre políticos e o crime organizado e em operações anteriores da Polícia Federal se constatou as ligações entre vários grupelhos. O lamentável é a impunidade e seguidos julgamentos adiados, como foi o caso dos envolvidos na Operação Dominó.

 









ADS NEWS 5

Veja também em Artigos


Apesar do atraso deu tudo certo na abertura da Flor do Maracujá
Não vai ser fácil, aliás, deve não ter sido fácil para os jurados que atuaram no Flor do Maracujá na noite da última sexta feira 27,.....


Quem vai pagar a conta nas fraudes do ex-Banco de Rondônia - Beron
Na miríade de estranhas transações deram R$ 6 milhões em crédito ao cidadão Xis da Questão. Era Aparecido Xis da Questão Lima, notório pelos vínculos com o senador Valdir Raupp, candidato à reeleição pelo MDB. Foi no governo Raupp que o Banco de Ro...


A violência já atinge a cracolândia da capital
A onda de violência que atinge a periferia de Porto Velho começa a migrar com maior frequência no ambiente habitado pelos mendigos e.....


Aquabrás e governo bandido
O futuro ministro Sergio Moro, disse que não gosta da desculpa mais usada pelos novos governantes quando assumem: sem aplicar as.....

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News