Rondônia, - 05:49

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Crivella diz que impeachment ‘não faz sentido’ e confronta acusador
O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) se pronunciou no final da noite desta terça-feira, 2, sobre a decisão da Câmara Municipal de abrir um processo de impeachment contra ele.
Publicado Quinta-Feira, 4 de Abril de 2019, às 07:56 | Fonte Veja.com 0

  
 
 

© Marcos Corrêa/PR O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella


O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) se pronunciou no final da noite desta terça-feira, 2, sobre a decisão da Câmara Municipal de abrir um processo de impeachment contra ele. Em vídeo publicado nas redes sociais, Crivella argumentou que a acusação contra ele “não faz sentido” e confrontou Fernando Lyra Reys, fiscal da Prefeitura responsável por apresentar a acusação.

Segundo o prefeito, a assinatura de um aditivo a um contrato da cidade sobre o mobiliário urbano da cidade foi feita com atendendo a Secretaria Municipal da Fazenda e a Procuradoria-Geral do Município (PGM). “Foi com o parecer dos nossos procuradores que nós aceitamos aquilo recomendava a Fazenda, que era fazer um aditivo ao contrato, que não causou nenhum prejuízo à Prefeitura, pelo contrário”, disse.

Ele também rebateu a tese de que, como ao final do contrato renovado o mobiliário passaria a pertencer à Prefeitura, as trocas de propaganda exposta deveriam ser cobradas. No entendimento de Crivella, pareceres da Justiça adotados durante a gestão do ex-prefeito César Maia (DEM) vedavam a cobrança. Maia, hoje vereador, votou a favor da admissibilidade do impeachment.

Acusações à parte, Marcelo Crivella repetiu o discurso de sua base na Câmara Municipal e direcionou ataques pessoas à Fernando Reys. Procurador concursado da Fazenda municipal, o fiscal exercia cargo em comissão na gestão Crivella, do qual foi exonerado.

No vídeo, o prefeito insinua que a denúncia apresentada possa ser uma retaliação do fiscal à demissão deste. “Só agora, depois que foi exonerado do cargo que exercia por sua chefe, pela chefe do setor em que atuava, ele resolveu entrar com o pedido de impeachment”.

A abertura do processo de impedimento do prefeito foi aprovada na Câmara com larga margem. Dos 50 vereadores votantes, 35 apoiaram o pedido, contra 14 votos contrários e uma abstenção. A partir de agora, o caso será analisado por uma comissão especial, escolhida aleatoriamente.

Para a sorte de Crivella, dos três membros definidos, dois votaram contra o impeachment – e um, inclusive, é Paulo Messina (Pros), que era chefe da Casa Civil do prefeito até se exonerar para retornar à Câmara justamente para defender a permanência do chefe no cargo.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em POLÍTICA


Câmara se antecipa ao governo e apresentará PEC de reforma tributária
Em busca de mais protagonismo, a Câmara dos Deputados driblou o governo e vai apresentar uma nova Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de reforma tributária se antecipando ao envio do texto que está sendo preparado pela equipe doministro da Econ...


Deputado do PSL diz que tiraria transexual a tapa de banheiro
O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) afirmou nesta quarta-feira (3) durante a sessão plenária na Assembleia Legislativa de São Paulo que tiraria uma pessoa transexual no tapa caso encontrasse com uma no banheiro....


Instituto Lula arrecada R$ 625 mil em leilão de fotos do ex-presidente
Organizado por um grupo de fotógrafos para vender fotografias de momentos da carreira política e da vida pessoal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Leilão Lula Livre, realizado na noite desta quarta-feira, 3, em São Paulo e em João Pesso...


Câmara do Rio aceita pedido de impeachment de Crivella
A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aceitou no fim da tarde desta terça-feira, 2, o pedido de impeachment do prefeito da cidade, Marcelo Crivella (PRB). Dos 51 vereadores do casa legislativa, 35 votaram a favor, 14 contra e dois abstiveram-se. ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News