Rondônia, - 12:38

 

Você está no caderno - Polícia
polícia
PF desarticula grupo criminoso responsável por esquema de fraudes em pagamentos de tributos federais
Cerca de 100 policiais federais e 30 auditores fiscais cumprem 1 mandado de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão, em São Paulo, Rio de Janeiro Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais.
Publicado Quarta-Feira, 13 de Março de 2019, às 07:28 | Fonte Assessoria de Comunicação 0

  
 
 

São Paulo/SP - A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (12) a Operação Checkout, em ação conjunta com a Receita Federal do Brasil e o Ministério Público Federal, para desarticular um grupo criminoso que realizava cancelamentos indevidos de autuações de tributos federais, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Esta é a 3ª fase da Operação Descarte.

Cerca de 100 policiais federais e 30 auditores fiscais cumprem 1 mandado de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão, em São Paulo, Rio de Janeiro Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais. Todos os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

Esta fase da investigação se iniciou após a análise do material apreendido na primeira fase da Operação Descarte, realizada em 1º de março de 2018. As evidências obtidas em conjunto com a realização de novas diligências permitiram a confirmação da identidade de um empresário responsável pela administração de uma conta bancária em nome de uma empresa fantasma ligada ao esquema.

O inquérito policial aponta que esta conta teria recebido mais de R$ 39 milhões de uma empresa do ramo de turismo, que teria sido pago para viabilizar o cancelamento pelo CARF – Conselho Administrativo de Recursos Fiscais - de uma autuação da Receita Federal no valor de R$ 161 milhões. Há indícios de que uma parte do valor pago teria sido remetida para o exterior de forma fraudulenta e outra parte teria sido dividida entre integrantes do grupo investigado.

Os investigados responderão, na medida das suas participações, pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa.

Haverá entrevista coletiva, às 10h30, na sede da Superintendência da PF localizada na Rua Hugo D’Antola, 95 – São Paulo/SP.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Polícia


PF prende traficantes na divisa de Rondônia com Mato Grosso
Quatro homens foram presos: Gilmar Duarte da Silva, Alexandre Aparecido da Silva, Osmar Moreira e Walter Antônio Sisconetto, conhecido como “Vermelho”. ...


Operação Boca Livre investiga desvios de recursos públicos destinados à compra de merenda escolar
O esquema investigado envolve a fraude em licitação realizada pela SEDUC/PI, decorrente de conluio entre empresários e agentes públicos, e a contratação de gêneros alimentícios com sobre preço....


Temer é chefe de organização criminosa há 40 anos, afirmam procuradores da Lava-Jato
O ex-presidente Michel Temer é o chefe de uma organização criminosa que atua há 40 anos no Rio...


Operação Kepler investiga fraudes em contratações para gestão de unidades de saúde na Bahia
Cerca de 50 policiais federais, com apoio de 16 auditores da CGU, cumprem 10 mandados de busca e apreensão, em endereços vinculados......

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News