Rondônia, - 02:49

 

Você está no caderno - Notícias do interior de Rondônia
alerta sobre cortes de água em Rolim de Moura
MP concessionária antes de realizar corte água em Rolim de Moura
Outra medida a ser verificada refere-se ao corte de água em  órgãos públicos que prestam serviços essenciais, como hospitais, postos de saúde, creches e escolas.
Publicado Terça-Feira, 11 de Setembro de 2018, às 16:04 | Fonte Assessoria de Comunicação 0

 
 

Pelotas 13 horas

Corte de água

O Ministério Público de Rondônia expediu recomendação à Concessionária Águas de Rolim de Moura SPE, em que orienta a empresa a adotar uma série de medidas previstas em lei, antes de proceder o corte de fornecimento de água naquele Município, a fim de evitar violações ao direito do consumidor.

A recomendação foi emitida pela Promotora de Justiça Cláudia Machado dos Santos Gonçalves e considera denúncias de usuários, feitas de modo recorrente, acerca do corte de fornecimento de água, quando o consumidor não está inadimplente. Os reclamos também relatam episódios de interrupções do serviço, em caso de inadimplência, porém, sem existência de notificação prévia, lesando direitos fundamentais dos consumidores.

No documento, o MP instrui a concessionária que, antes de realizar o corte no fornecimento de água, expeça notificação, por escrito, ao consumidor, informando-lhe acerca da existência e do valor do débito, concedendo prazo razoável para quitação da dívida. A interrupção do fornecimento só poderá ser efetuada, se transcorrido o prazo sem o pagamento da conta.

O Ministério Público também orienta a empresa a não proceder corte do serviço, quando tratar-se de débito antigo já consolidado, ou seja, quando o usuário já estiver  pagando os últimos meses, havendo débito anterior não quitado oportunamente, ainda que decorrente de parcelamento. A esse respeito, o MP adverte só ser possível realizar interrupções de fornecimento em relação a débitos relativos ao consumo mensal em aberto.

Outra medida a ser verificada refere-se ao corte de água em  órgãos públicos que prestam serviços essenciais, como hospitais, postos de saúde, creches e escolas. Nesses casos, a recomendação é de que o fornecimento não seja interrompido. Entretanto, as restrições legais em relação a não suspensão da prestação do serviço de água não impedem que a concessionária adote medidas legais e jurídicas cabíveis para a cobrança do crédito devido.

Lei
Entre outros argumentos, o Ministério Público pontuou, na recomendação, que a Lei nº 11.445/2007 prevê que a interrupção do fornecimento de água só poderá ser efetuado após o usuário ser formalmente notificado, com antecedência não inferior a 30 dias. A suspensão do serviço sem que tal medida seja observada resultará no dever de indenizar.

O Ministério Público ressalta que o desrespeito aos termos da recomendação implicará a adoção de medidas legais cabíveis, como o ajuizamento de Ação Civil Pública.







Veja também em Notícias do interior de Rondônia


Ji-Paraná vacina mais de 8 mil animais contra raiva no 1º Distrito
Ji-Paraná superou a meta na primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica, realizada no último sábado (25), no primeiro distrito da cidade....


Remarcação de Audiência Pública para Revisão do Código de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo
Fica a Audiência Pública de Revisão do Código de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo.....


Iluminação natalina da praça José Eustáquio é ligada oficialmente
Foi ligada na noite do último sábado (24), a iluminação natalina da praça municipal José Eustáquio....


Profissionais de saúde do município participam de minicurso sobre Influenza, Sarampo, Poliomielite e e-SUS
Tendo como foco a atual Campanha de vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite, a enfermeira Aline Francieli, juntamente com a técnica de enfermagem Lucimeire Lagasse, foram facilitadoras de um minicurso voltado as questões de maior relevância a r...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News