Rondônia, - 19:47

 

Você está no caderno - Notícias da Justiça e do Direito
Seção Penal mantém prisão de servidores da Seduc
Seção Penal mantém prisão de servidores da Seduc
Funcionários são acusados de fraudar folha de pagamento
Publicado Terça-Feira, 28 de Agosto de 2018, às 07:01 | Fonte Tribunal de Justiça do Pará 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=353135&codDep=35" data-text="Seção Penal mantém prisão de servidores da Seduc

  
 
 

Seção de Direito Penal reunial magistrados e operadores do Direito na manhã desta segunda, 27

 

A Seção de Direito Penal do Tribunal de Justiça do Pará, em reunião realizada nesta segunda-feira, 27, negou pedido de liberdade em Habeas Corpus, a Leonardo Assis da Silva e Helder Eduard dos Santos Pereira, dois dos 46 servidores da Secretaria de Estado de Educação, que foram denunciados por suposta fraude que envolve a concessão de auxílio natalidade no referido órgão público. A defesa alegou a ocorrência de excesso de prazo e de falta de justa causa para o decreto de prisão, porém os relatores dos Habeas Corpus, desembargadores Milton Nobre e Raimundo Holanda, entenderam que o processo está tendo tramitação normal, estando as prisões devidamente fundamentadas na garantia da ordem pública e da instrução processual.

De acordo com o processo, os servidores foram presos no dia 05/06/2018, na operação “Verônica”, deflagrada pela Polícia Civil a partir de denúncias feitas pela secretária de Educação, Ana Cláudia Hage, que, em investigação administrativa, detectou irregularidades na concessão de benefícios referentes ao auxílio natalidade. Foram realizadas diversas prisões, além de buscas e apreensões.

As investigações da Polícia apontam que funcionários da Seduc teriam recebido quantias em dinheiro, de forma indevida. O volume de pagamentos do auxílio era incompatível com o quantitativo de processos no setor de Recursos Humanos, chamando a atenção as disparidades detectadas. Em um dos casos, uma servidora teria recebido o pagamento do benefício três vezes em apenas 12 meses.

Conforme o processo, a fraude era realizada pelos servidores responsáveis pelo lançamento das folhas de pagamento, que inseriam dados falsos que possibilitavam que funcionários sem filhos recebessem o auxílio no valor de um salário mínimo por criança. O esquema se estendeu a funcionários de outros setores da Secretaria, incluindo professores e diretores de escolas, somando cerca de uma centena de pessoas. Em troca, os beneficiados transferiam até 50% do valor para os servidores responsáveis por fraudar a folha de pagamento.

Redenção - Ainda na reunião da Seção Penal desta segunda-feira, sob a relatoria do desembargador Leonam Gondin Júnior, os julgadores mantiveram a prisão de Lucas de Sousa Carvalho, denunciado por crime de roubo majorado juntamente com outras duas pessoas. A defesa argumentou a falta de fundamentação e o excesso de prazo no processo, mas o relator ressaltou que a prisão está fundamentada na garantia da ordem pública.

Conforme o processo, Lucas, de posse de uma arma de fogo e em uma motocicleta, em companhia dos demais acusados, assaltaram cinco pessoas no dia 07/02/2017, em ocasiões diferentes, levando das vítimas, sob ameaça, celulares e porta-cédulas com dinheiro e documentos. No primeiro assalto, Lucas estava acompanhado de Frederico Pontes Vieira Neto e, na segunda ocasião, estava em companhia de Rosilene Dias da Silva.

 

Fonte: Coordenadoria de Imprensa 
Texto: Marinalda Ribeiro 
Foto: Ricardo Lima

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Notícias da Justiça e do Direito


PGR abre 18 ações contra deputados federais e senadores do MDB, do PT e do Pros
 Essa nova leva de pedidos de abertura de investigações decorre do conteúdo de duas colaborações premiadas ainda sob sigilo, homologadas......


O País da impunidade: Quatro acusados por morte de Amarildo são absolvidos
Quatro dos 12 policiais militares condenados em 2016 e presos pela morte do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza......


Mais de 8 mil processos de violência contra mulher tramitam na capital de Rondônia
Para se ter ideia do volume de trabalho das varas especializadas, em fevereiro de 2019 tramitavam 8 mil e 300 procedimentos criminais, entre eles as mais de 2 mil medidas protetivas vigentes....


Operação cumpre mandados de prisão, busca e apreensão e afastamento de servidores estaduais em Porto Velho
Foi deflagrada nas primeiras horas desta segunda-feira (05/11), pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosa Organizadas de Cacoal – DRACO/Interior, operação policial para cumprimento de medidas cautelares de prisão, busca e apreensão e afastamen...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News