Rondônia, - 00:19

 

Você está no caderno - Últimas Notícias
Notícias
Ministro do MCTI participa do programa Voz do Brasil
Marcos Pontes detalhou como anda o desenvolvimento das vacinas nacionais financiadas pela pasta...
Publicado Terça-Feira, 6 de Abril de 2021, às 16:34 | Fonte Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações 0

 
 

Foto: Ivan Luís - ASCOM/MCTI

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes foi o convidado do programa Voz do Brasil de segunda-feira (5). Pontes fez um panorama das principais ações da pasta do enfrentamento à Covid-19 e também falou das principais ações do ministério referentes ao Programa Espacial Brasileiro como lançamentos de satélites nacionais e o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). O ministro ressaltou que MCTI financia no momento, estudos com 15 diferentes protocolos de desenvolvimento de vacinas nacionais sendo que três estão em fase mais avançada.

A vacina Versamune MCTI é a que está com o desenvolvimento mais adiantado. Os pesquisadores da RedeVírus MCTI coordenados pelo pesquisador da USP de Ribeirão Preto, professor Célio Lopes, estão aguardando a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o início da fase 2 com pacientes. A expectativa do MCTI é que os testes das fases 2 e 3 sejam realizados e finalizados até o final de 2021. “Com a eficiência e segurança da vacina poderemos ter a vacina nacional no começo de 2022”, avaliou Pontes.

O ministro destacou que é muito importante para o país ter uma vacina nacional. “Primeiro porque temos mutações do vírus e existe uma expectativa de que seja necessário que tenhamos vacinas anualmente. Depender de vacinas importadas para fazer essas atualizações das mutações brasileira pode demorar e não temos tempo a perder pois muitas pessoas podem morrer neste processo. O desenvolvimento de uma vacina nacional fica mais barato do que a importação além de gerar empregos no país”.  

Pontes também revelou que o governo federal trabalha com uma estratégia simultânea em três eixos. “O primeiro é a compra de vacinas importadas para imunizar o maior número possível de brasileiros. A segunda ação diz respeito ao desenvolvimento da vacina nacional. No terceiro eixo o desenvolvimento de um Centro de Vacinas para o desenvolvimento tanto da vacina nacional contra a Covid-19 quanto de outras doenças comuns no país, como doença de chagas e dengue, por exemplo”, finalizou.




Veja também em Últimas Notícias


Cerimônia marca a troca de comandantes do Comando Militar do Sudeste
A unidade militar é responsável pelos sistemas operacionais e logísticos no estado de São Paulo... ...


Comando da Marinha é transmitido ao Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos
Presidente Jair Bolsonaro participou da solenidade nesta sexta (9)... ...


Embaixadores recém-nomeados entregam cartas credenciais
Eles foram recebidos pelo Presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto......


Promulgada convenção internacional sobre Trabalho Marítimo
Medida representa um avanço na proteção aos direitos dos trabalhadores ao consolidar e atualizar 68 convenções e recomendações para o setor... ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News