Rondônia, - 08:51

 

Você está no caderno - Artigos
Artigos
Zona franca verde + Os dois lados + As saidinhas de banco + Nova data para ponte
Não foi sem causar fortes impactos sociais que o ciclo da mineração substituiu o extrativismo nas áreas de cassiterita
Publicado Segunda-Feira, 11 de Janeiro de 2021, às 09:05 | Fonte Coluna Sperança 0

 
 

Divulgação

Zona franca verde 

Não foi sem causar fortes impactos sociais que o ciclo da mineração substituiu o extrativismo nas áreas de cassiterita. A mineração deu no desenvolvimento de comunidades estruturadas. Surgiram comércio e serviços públicos onde antes apenas havia acampamentos. Com as transformações e a combinação de sonhos humanos e planejamento governamental, veio a colonização e com ela uma agropecuária poderosa.  

Como a evolução é uma lei natural, o próximo salto será combinar o extrativismo com desenvolvimento sustentável e recursos tecnológicos para aproveitar o melhor da floresta e sua gente. O nome sugerido ao novo ciclo de máximo proveito e mínimo de perdas é bioeconomia. Sob forte ataque do mundo, com a imagem do Brasil deteriorada por conta da péssima diplomacia do ministro Ernesto Araújo, o governo decidiu sair da defensiva, onde apanhava como moleque mirrado, para uma proposta robusta: transformar os recursos naturais em produtos de maior valor agregado com ênfase na proteção ambiental.  

Os ministros Paulo Guedes (Economia) e Ricardo Salles (Meio Ambiente) decidiram criar um grupo de estudos para impulsionar a bioeconomia, e logo de saída já surge nele a proposta de criar uma “zona franca verde”. Considerando que o governo começou querendo dar fim à ZF de Manaus, sem dúvida, é uma grande mudança. E para muito melhor. 

............................................................................ 

Os dois lados 

Em Rondônia o senador Confúcio Moura e o deputado federal Lucio Mosquini lideram o bloco de apoio da bancada federal do estado a candidatura do deputado Baleia Rossi a presidência da Câmara dos Deputados. Do lado adversário, a deputada federal Jaqueline Cassol (PP), coordena dos trabalhos na região para a eleição do deputado bolsonarista Arthur Lira que visitou Porto Velho na semana passada. A eleição está esquentando os bastidores do Congresso. 

Mais covas 

 As mortes pelo coronavirus estão superlotando o Cemitério de Santo Antônio em Porto Velho  e provocando um colapso nos meios hospitalares da capital. Diariamente a administração do “Tonhão” se obriga a abrir novas covas para abrigar os infortunados contaminados pela doença cujo número disparou nos últimos dias. As autoridades sanitárias tentam sustar o avanço da pandemia, cuja iniciativa é dificultada pela desobediência civil, principalmente da juventude rondoniense. 

As audiências 

 A votação da reforma da Previdência da prefeitura de Porto Velho foi adiada na Câmara de Vereadores e audiências públicas entre os sindicatos serão marcadas para discutir o projeto enviado ao Poder Legislativo. Infelizmente o funcionalismo municipal não vai escapar das exigências da União. Os servidores estaduais já foram penalizados com as novas exigências, mas os sindicatos municipais estão empenhados em bloquear o projeto, 

Nova data 

Mais uma nova data foi anunciada pelo Dnitt para a inauguração da ponte sobre o Rio Madeira, iniciada em 2014 na altura do Abunã. Agora a previsão das esferas federais é para março. Nos últimos anos já foram anunciadas várias datas, nenhuma delas cumpridas e as desculpas sempre são diferentes, como agora por conta da falta de aço e de outros materiais escassos no mercado. A temporada de chuvas no ano anterior foi a maior alegação. 

As saidinhas 

 Todo cuidado é pouco com as saidinhas de banco, caras-pálidas rondonienses, pois já tivemos várias vítimas neste início de janeiro na capital e alguns empresários perdendo até R$ 80 mil. Os estabelecimentos bancários não têm vigilância e os clientes que se danem. A falta de vigilância também facilita a vida dos viciados e outros marginais dormindo dentro das agências aproveitando para dar o bote em clientes incautos. É coisa de louco!  

Via Direta 

*** E 2021 marca a volta das atividades políticas do ex-prefeito de Ji-Paraná Jesualdo Pires, possível candidato a Câmara dos Deputados *** Eleito vereador, Everaldo Fogaça está de volta a Câmara de Vereadores da capital. Bem articulado foi eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça e se projeta como um dos destaques da nova legislatura *** No interior é desesperadora a situação do povão com o coronavirus. O prefeito Fúria trata da instalação de um hospital de campanha em Cacoal, na Região do Café *** Em Ariquemes, o ex-vice-prefeito Lucas Follador foi conclamado para a disputa de uma cadeira a Câmara dos Deputados em 2022.







Veja também em Artigos


Coluna Campo & Lavoura
Ao participar do programa “Campo e Lavoura” que vai ao ar todos os sábados das 7:00 às 8:00......


Comercio e serviços sentem os efeitos da pandemia da Covid-19
Não precisa ser especialista em coisa nenhuma nem procurar esmiuçar números para saber que o comércio e o setor de serviços......


Pobre como somos, não precisamos de tantos feriados.
Essa exagerada sucessão de dias parados, que nossas autoridades adoram impor ao país, é um tiro no pé para quem precisa sobreviver e depende do trabalho do dia a dia para poder manter suas famílias e a si próprio ...


Sexta-feira de posses
Sexta-feira (1), o auditório da Unopar, em Porto Velho, foi palco de mais uma festa da democracia....

 




 
Pub
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News