Rondônia, - 01:37

 

Você está no caderno - Porto Velho
Porto Velho
Sefin esclarece dúvidas sobre acesso aos dados no sistema ‘Cartão Cidade’
Com o intuito de sanar dúvidas, o Governo de Rondônia, por intermédio da Secretária Estadual de Finanças (Sefin)...
Publicado Sexta-Feira, 16 de Outubro de 2020, às 15:18 | Fonte Assessoria de Comunicação 0

 
 

Em videoconferência, o coordenador solicitou que os delegados regionais auxiliem e acompanhem os usuários na habilitação do sistema

Com o intuito de sanar dúvidas, o Governo de Rondônia, por intermédio da Secretária Estadual de Finanças (Sefin), esclarece dúvidas sobre acesso aos dados da movimentação de cartão de débito e crédito dos contribuintes do Imposto Sobre Serviço (ISS), realizado pelo sistema Cartão Cidade. O sistema analisa a arrecadação e combate à sonegação fiscal no Estado. Contudo, apenas cinco prefeituras têm ou já solicitaram acesso.

O auditor e gestor do Cartão Cidade, Gilberto de Oliveira Júnior, explica que o sistema é divido por três abas: sintético, analítico e por operadora. O sintético apresenta o resumo geral, mensal, com o somatório de todas as empresas de CNPJ, CPF e beneficiários de pagamento. O analítico expõe movimentações diárias detalhadas, focado apenas em único contribuinte escolhido. Já por operadora é apresentado o resumo pelos tipos de cartões utilizados.

As prefeituras não estão conseguindo ter acesso completo aos dados detalhados da movimentação, sendo disponibilizado apenas o montante total de cada administradora, impossibilitando identificar eventuais sonegações. O que pode estar acontecendo é que durante o acesso, o agente responsável não busca pela aba analítica, clicando apenas na sintética em que apresenta o montante total da operação no município. Por essa razão, Gilberto Oliveira Júnior pontua que na plataforma estão disponíveis vídeos tutoriais com duração de apenas oito minutos, para auxiliar o usuário explicando em passo-a-passo o funcionamento do sistema.

Além disso, muitas prefeituras que ainda não são cadastradas, podem estar tentando entrar sem antes solicitar a liberação que se dá por meio do Certificado Digital. Porto Velho foi o primeiro município a fazer uso da plataforma, depois Vilhena e Ji-Paraná. Santa Luzia d’Oeste, que havia realizado a solicitação, estava com uma pendência que já foi sanada.  Pimenta Bueno fez o pedido, cujo processo já foi deferido, aguardando apenas a liberação no sistema.

Para garantir o ingresso, as prefeituras têm que solicitar inclusão e apresentar requerimento, termo de responsabilidade, documento de identificação com CPF do servidor a ser cadastrado, termo de posse do prefeito e do servidor e demais documentos comprobatórios destacados na Seção II da Instrução Normativa nº 41 de 2020. Nesta instrução estão todos os formulários necessários para efetivação. O Governo realiza o controle dos pedidos por um bloco interno inserido no Sistema Eletrônico de Informação (SEI).

De acordo com assessor da coordenação da receita, Edilson Quintela, a plataforma tem todo um sigilo fiscal das informações dos contribuintes, por isso existe um termo de responsabilidade para o servidor que tenha acesso ao sistema fique responsável pela informação e sua não divulgação. Todo esse procedimento é realizado com a finalidade de garantir a segurança jurídica dos dados.

Em casos de maiores dúvidas, como possível dificuldade para entrar no sistema, por parte dos agentes de renda, o coordenador geral da receita estadual, Antônio Carlos do Nascimento, orienta que a prefeitura entre em contato com a Sefin, a fim de solucionar prováveis objeções. Persistindo o problema e havendo necessidade, a Sefin determinará um técnico tributário para verificar o certificado digital e realizar o treinamento junto ao servidor.

Em videoconferência, o coordenador solicitou que delegados regionais auxiliem e acompanhem os usuários localizados nos municípios para habilitação do sistema. Além disso, já foi pedido apoio ao Programa de Modernização e Governança das Fazendas Municipais e Desenvolvimento Econômico-Sustentável dos Municípios de Rondônia (Profaz) e Associação Rondoniense de Municípios (Aron) para que também possam prestar auxílio às prefeituras.

De acordo com a Sefin, está sendo criado um grupo no Whatsapp especialmente com as duas entidades para informar sobre as novas atualizações do Cartão Cidade, para que assim comuniquem aos municípios, se for o caso.

Conforme o gestor do sistema, o aplicativo é inédito no país e um grande ganho para o Estado. Mas como ainda está no início, é preciso que os agentes responsáveis pelo acesso explorem o sistema, e no caso de encontrar algum problema na plataforma, encaminhe o feedback à Secretaria a fim de melhorar o sistema.

Fonte
Texto: Emanuelle Pontes
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia







Veja também em Porto Velho


Governo abre inscrição para contratar profissionais habilitados a administrar finanças públicas
O Governo de Rondônia, por intermédio da Secretária de Estado de Finanças (Sefin), iniciou mais uma etapa do processo seletivo Seleciona RO...


Prefeitura amplia rede de drenagem em cruzamento crítico da capital
Obra está sendo realizada na confluência das avenidas Rio de Janeiro com Rio Madeira ...


Governo de Rondônia investe mais de R$ 3 milhões no transporte gratuito de 20 mil toneladas de calcários para pequenos agricultores
Neste ano de 2020, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), investiu mais de R$ 3 milhões...


Parceria entre Agevisa e instituição privada vai garantir conhecimento aos profissionais de saúde sobre doença rara
Com vista na ampliação do conhecimento profissional e para um atendimento melhor do usuário na rede pública......

 




 
Pub
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News