Rondônia, - 21:11

 

Você está no caderno - Porto Velho
Dengue em Rondônia
Dengue desafia prefeitos de Rondônia
Os prefeitos em Rondônia terão pela frente, no próximo ano, além da falta de recursos para investimentos, superar mais um grande..
Publicado Domingo, 9 de Dezembro de 2018, às 13:56 | Fonte Marcelo Freire 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=357997&codDep=27" data-text="Dengue desafia prefeitos de Rondônia

  
 
 

Divulgação

Coluna do Marcelo Freire

Os prefeitos em Rondônia terão pela frente, no próximo ano, além da falta de recursos para investimentos, superar mais um grande desafio; o combate ao avanço da dengue.

O Ministério da Saúde lançou no mês passado campanha publicitária de combate ao mosquito Aedes aegypti. O objetivo é mobilizar toda a população sobre a importância de intensificar as ações de prevenção contra o mosquito, que transmite dengue, zika e chikungunya.

Dados nacionais apontam redução nas três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, entre janeiro a outubro de 2018, em comparação com o mesmo período de 2017, porém, alguns estados apresentam aumento expressivo de casos de dengue, Zika ou chikungunya. Por isso, é necessário intensificar agora as ações de eliminação do foco do mosquito para evitar surtos e epidemias das três doenças no verão.

Os meses de novembro a maio são considerados o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, porque o calor e as chuvas são condições ideais para a proliferação do mosquito. É o momento em que todos – União, estado e municípios, e a população em geral – devem ter maior atenção e intensificar os esforços para não deixar a larva do mosquito nascer. No caso da população, além dos cuidados, como não deixar água parada nos vasos de plantas, é possível verificar melhor as residências, apoiando o trabalho dos agentes de endemias.

O Ministério da Saúde, através do Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa) e em conjunto com os municípios, apontou que as cidades de Monte Negro, Parecis, Buritis, Espigão D’Oeste e Alto Paraíso estão em situação de risco. As cidades de Colorado, Cabixi, Nova Mamoré, Pimenta Bueno, Cacoal, Ji-Paraná, Urupá, Theobroma, Candeias do Jamari, Ariquemes, Presidente Médici e Ministro Andreazza aparecem em alerta.
O município de Porto Velho foi o único que abraçou a causa neste ano. A cidade ficou em situação de alerta no ano passado e o foco do mosquito se concentrou principalmente na zona Leste, sobrecarregando as unidades de saúde. Após a campanha de alerta lançada pela prefeitura houve uma redução do foco, segundo revelou a Secretaria de Saúde do Município, mas ainda é preciso manter a população conscientizada da necessidade de não jogar lixo nas ruas.

Além do surto de dengue, a chikungunya e zika vírus são fortes ameaças à população justamente nessa época do ano, quando o período de chuva é intenso em Rondônia. A grande quantidade de lixo que é jogada na rua também é um importante aliado do mosquito da dengue.







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Porto Velho


Cursos da Escola do Legislativo reiniciam em fevereiro
Escola está de mudança para a nova sede, mais ampla e funcional que a atual...


Semed matriculou mais de 4,5 mil novos alunos para o ano letivo de 2019
Vagas remanescentes serão ocupadas até esta sexta-feira...


Um amigo da Amazônia
Impossível não sentir empatia pelo general Villas Bôas. Nomeado por Dilma para comandar o Exército Brasileiro, permaneceu no posto no.....


Audiências públicas para revisão do Plano Diretor começam dia 29 de janeiro
O plano organiza o crescimento e funcionamento do Município na cidade e no campo...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News