Rondônia, - 01:01

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
ONU alerta para tragédia humana se não houver assistência alimentar urgente na República Centro-Africana
Cerca de dois milhões dos 4,6 milhões de habitantes da República Centro-Africana precisam de uma ''ação alimentar urgente'', alertou a Organização das Nações Unidas.
Publicado Quinta-Feira, 8 de Novembro de 2018, às 06:22 | Fonte Observador 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=356513&codDep=24" data-text="ONU alerta para tragédia humana se não houver assistência alimentar urgente na República Centro-Africana

  
 
 

Natacha Buhler / HANDOUT/EPA


Cerca de dois milhões dos 4,6 milhões de habitantes da República Centro-Africana (RCA) precisam de uma “ação alimentar urgente”, alertou a Organização das Nações Unidas, em comunicado do Programa Alimentar Mundial (PAM) sobre a situação neste país.

Um estudo sobre a segurança alimentar na RCA em setembro apresentou mesmo “os piores resultados desde 2014, com 1,9 milhões de pessoas a precisarem de uma ação alimentar urgente”, advertiu o porta-voz do PAM, Hervé Verhoosel.

“Para evitar uma tragédia humana” é precisa uma “atenção” e uma “ação”, acentuou.

“As condições nutricionais na RCA continuam a deteriorar-se, devido à insegurança persistente”, declarou Hervé Verhoosel.

No início de novembro, verificou-se uma nova onda de violência, com incidentes em Batangafo, no norte, Bambari, no centro, e Zémio, no sudeste, obrigando milhares de civis a fugir.

Dos 620 mil deslocados, 60% vivem em famílias de acolhimento, detalhou o PAM, sublinhando que “a deterioração contínua de uma situação já extremamente grave no terreno tem uma implicação direta sobre a segurança alimentar”.

Portugal participa na missão da ONU no país (MINUSCA), que é comandada pelo tenente-general senegalês Balla Keita, o qual já classificou as forças portuguesas como os seus ‘Ronaldos’.

“Ronaldo é o melhor jogador do mundo e quando as nossas tropas são classificadas de ‘Ronaldos’ isso tem uma leitura muito clara. Sentimos orgulho pela forma como o seu trabalho é reconhecido”, disse o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, à agência Lusa.

Portugal também integra e lidera a Missão Europeia de Treino Militar-República Centro-Africana (EUMT-RCA), comandada pelo brigadeiro-general Hermínio Teodoro Maio.

A EUTM-RCA, que está empenhada na reconstrução das forças armadas do país, tem 45 militares portugueses, entre os 170 de 11 nacionalidades que a compõem.

A República Centro-Africana caiu no caos e na violência em 2013, depois do derrube do ex-Presidente François Bozizé por vários grupos juntos na designada Séléka (que significa coligação na língua franca local), o que suscitou a oposição de outras milícias, agrupadas sob a designação anti-Balaka.

O conflito neste país, com o tamanho da França e uma população que é menos de metade da portuguesa (4,6 milhões), já provocou 700 mil deslocados e 570 mil refugiados, e colocou 2,5 milhões de pessoas a necessitarem de ajuda humanitária.

O governo do Presidente, Faustin-Archange Touadéra, um antigo primeiro-ministro que venceu as presidenciais de 2016, controla cerca de um quinto do território.

O resto é dividido por mais de 15 milícias que, na sua maioria, procuram obter dinheiro através de raptos, extorsão, bloqueio de vias de comunicação, recursos minerais (diamantes e ouro, entre outros), roubo de gado e abate de elefantes para venda de marfim.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em INTERNACIONAL


Primeira grande entrevista ao presidente de Angola: “São conhecidos os que traíram a pátria”
João Lourenço, que visita Portugal na próxima semana, desafia José Eduardo dos Santos a denunciar corruptos. ...


“Coletes amarelos” provocam caos em França
Movimento “cidadão”contra aumento dos preços dos combustíveis, inédito e sem controlo político ou sindical, bloqueia mais de dois mil locais em todo o país. Ao meio do dia, números oficiais registavam um morto, 47 feridos, três deles em estado grav...


França. Manifestante morre em bloqueio dos “coletes amarelos” em Sabóia
Uma manifestante dos “coletes amarelos” morreu esta manhã em Sabóia, no sudeste de França. A mulher foi atropelada por uma condutora que levava a filha ao médico e, num momento de pânico, avançou com o carro contra os manifestantes dos ''coletes am...


124 mil “coletes amarelos” barram estradas francesas. Protestos já causaram um morto e 47 feridos
Ministro do Interior francês diz que nível de alerta e preocupação é “máximo”. Protestos contra o aumento dos combustíveis já causaram a morte de uma manifestante e fizeram 47 feridos, três deles em estado grave...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News