Rondônia, - 08:25

 

Você está no caderno - Notícias da Justiça e do Direito
Pesca de caranguejo em reserva extrativista
Renovado acordo com regras para pesca de caranguejo em reserva extrativista no Pará
Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre MPF, ICMBio e extrativistas de reserva marinha de São João da Ponta (PA) foi assinado nesta quarta-feira (8)
Publicado Sexta-Feira, 10 de Agosto de 2018, às 18:21 | Fonte Ministério Público do Estado do Pará 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=352319&codDep=35" data-text="Renovado acordo com regras para pesca de caranguejo em reserva extrativista no Pará

  
 
 

Segundo o ICMBio, método está de acordo com os usos e costumes da cultura local (fotos: Ascom MPF e ICMBio)

 

O Ministério Público Federal (MPF), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a comunidade da Reserva Extrativista (Resex) Marinha de São João da Ponta, no nordeste do Pará, assinaram nesta quarta-feira (8) Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que prevê condições e limites para a captura do caranguejo-uçá por meio do método chamado de laço. O acordo renova compromissos assumidos em TAC assinado em 2011.

O TAC estabelece o uso de um máximo de 200 laços por catador. Além disso, o presidente da associação dos usuários da resex tem 15 dias, a partir da assinatura do termo, para identificar todos os pescadores/catadores que utilizam o método do laço e deverá apresentar mensalmente ao ICMBio um levantamento da produção obtida com cada apetrecho (laço). Em caso de descumprimento dessas condições, os responsáveis deverão pagar multa de R$ 700 a R$ 100 mil, além de R$ 20 por quilo de pesca irregular.

Sustentabilidade comprovada – O TAC cita nota técnica em que a organização não governamental Conservação Internacional afirma que o método do laço não gera impacto ambiental negativo, e que essa técnica é a menos danosa ao meio ambiente e a que traz menos desgaste aos pescadores. O estudo comparou o método com a técnica chamada de braceamento, e indicou que ambas têm potencial de sustentabilidade equivalentes.

O ICMBio também publicou nota técnica aprovando a prática. No documento, o instituto afirma que o método está de acordo com os usos e costumes da cultura local, que deve ser preservada.

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) do Pará também produziu um estudo técnico sobre o caso e concluiu que se o limite de 200 laços por pescador for mantido, o meio ambiente não sofrerá impactos negativos.

O TAC foi assinado pelos procuradores da República Ricardo Negrini, que atua na área ambiental do MPF em Belém, e Felipe de Moura Palha, da área de defesa dos direitos de comunidades tradicionais, pelo presidente da associação dos usuários da Resex, Manoel Ferreira das Neves, e pelo gestor da Resex, Aristeu Teixeira da Silva Júnior, do ICMBio. O documento é válido até que os órgãos ambientais competentes declarem o método do laço como regular.

 

 

Inquérito Civil nº 1.23.000.001981/2018-90 – Procuradoria da República no Pará

Íntegra do TAC

Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
(91) 3299-0148 / 3299-0212 
(91) 98403-9943 / 98402-2708
[email protected]
www.mpf.mp.br/pa
www.twitter.com/MPF_PA
www.facebook.com/MPFederal
www.instagram.com/mpf_oficial
www.youtube.com/canalmpf

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Notícias da Justiça e do Direito


TJRO participa do Seminário Elas por Elas no STF
Uma agenda com programação iniciada no Seminário Elas por Elas, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça, no Plenário da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, com discussões de temas voltados para a mulher brasileira, é cumprida hoje, (20/08), e...


MP de Rondônia promove Semana de Segurança com ciclo de palestras
O Ministério Público de Rondônia promove, a partir desta segunda-feira (20/08), em Porto Velho, a Semana de Segurança Institucional, realizando ciclo de palestras e oficinas sobre temas relacionados à proteção institucional em áreas estratégicas. ...


MP recomenda a Prefeito de Monte Negro a adoção de medidas de combate ao nepotismo
O Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Ariquemes, expediu recomendação ao Prefeito de Monte Negro, Evandro Marques da Silva, em que o orienta a exonerar o Secretário de Administração e Finanças do Município e a Asses...


Justiça do Trabalho conclui o pagamento do precatório do 2039 aos 1.488 técnicos administrativos vivos do ex-território de Rondônia
Os últimos alvarás foram assinados na última quinta-feira (16/08). Em despacho de sexta-feira (17) foram estabelecidas novas diretrizes para regularização dos espólios...

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::


 
 
 
 
EMRONDONIA.COM