Rondônia, - 03:15

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
‘Sentimos medo’, dizem vizinhos do tríplex do Guarujá após invasão
Publicado Terça-Feira, 17 de Abril de 2018, às 05:23 | Fonte Veja.com 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=346910&codDep=19" data-text="‘Sentimos medo’, dizem vizinhos do tríplex do Guarujá após invasão
ADS NEWS 3

  
 
 

Militantes sem-teto invadem a cobertura do Edifício Solaris, onde fica o tríplex atribuído ao ex-presidente Lula, na Praia das Astúrias, no Guarujá (SP) - 16/04/2018 (Marcelo Justo/Folhapress)

 

Quatro moradores do Edifício Solaris, no Guarujá, litoral de São Paulo, prestaram depoimento à Polícia Federal sobre a invasão de militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) ao prédio nesta segunda-feira. Entre as 8h30 e as 11h30, os manifestantes ocuparam o tríplex 164-A do condomínio, reformado pela empreiteira OAS e reservado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvacomo forma de pagar propina ao petista. O caso levou à condenação de Lula a doze anos e um mês de prisão na Operação Lava Jato, pena que ele cumpre preso em Curitiba desde o último dia 7 de abril.

Moradora do Solaris, a jornalista Renata Simões, de 36 anos, contou a VEJA que bateu na porta do imóvel invadido pelo MTST. “Perguntei se eles estavam cientes de que aquele apartamento pertencia à Justiça. Eles disseram que sim”, disse. Renata também conta ter ficado assustada com a chegada dos militantes, no momento em que saía para trabalhar. “Eles passaram pelos nossos apartamentos para chegar ao do Lula”, relata.

A aposentada Helenice Soares Medeiros, de 66 anos, criticou a ação do MTST. “Se o chefe deles está na cadeia, eles devem ir para lá”, afirmou. “Nós ficamos com medo com um grupo de 100 pessoas invadindo nosso prédio”, completou Helenice. Renata Simões corroborou: “Lógico que ficamos com medo”.

Cerca de trinta pessoas, segundo a PM, entraram no prédio. Conforme os advogados do movimento, havia cerca de setenta manifestantes no imóvel, além de oitenta na rua.

Morador do Solaris há dois anos e vizinho do tríplex, o médico Mauricy Magario, de 58 anos, disse que também ficou assustado com o barulho e ligou para a portaria. Como os porteiros estavam ocupados com a movimentação, no entanto, Magario não obteve notícias.

“Era muita algazarra, pensei que estavam quebrando o apartamento.” Ele, então, foi ver do que se tratava. “Quando abri a porta, aquela bandeira enorme (estava)sendo aberta. Fui perguntar quem era o responsável. Um deles, que se identificou como Danilo, disse que a manifestação era simbólica e pacífica, que não iam fazer nada. Mesmo assim, minha mulher, que está grávida, ficou desesperada e eu, muito preocupado”, conta o médico.

Após uma negociação conduzida por advogados do MTST com a Polícia Militar, os militantes do movimento liderado pelo pré-candidato à Presidência Guilherme Boulos (PSOL) deixaram o prédio por volta das 11h30. Boulos não estava entre os manifestantes. Ao deixarem o condomínio, os eles gritavam “A verdade é dura, o tríplex não é do Lula” (assista ao vídeo abaixo).

Agentes da Polícia Federal deixaram o edifício às 14h10, após periciar o tríplex. Eles não deram declarações à imprensa.

 

 

 

 

 






ADS NEWS 4

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em POLÍTICA


Diretórios Regionais dos partidos políticos devem cumprir cota de candidaturas de mulheres
Para evitar fraudes no registro de candidatura de mulheres, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) em Rondônia expediu uma recomendação aos diretórios regionais alertando para o cumprimento efetivo da cota de 30% de candidatas. ...


PF investiga esquema de caminhoneiros que simulavam roubos de carga
...


PF desarticula grupo que clonou celulares de ministros de Temer
...


‘Passarinho na muda não pia’, despista Josué Gomes sobre candidatura
...

 

::: Publicidade :::

ADS NEWS 1

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM