Rondônia, - 01:46

 

Você está no caderno - Notícias da Região Norte
Fórum de Prefeitos
Procurador-geral do Estado destaca importância do ajuste fiscal
Publicado Sexta-Feira, 9 de Fevereiro de 2018, às 05:32 | Fonte Governo do Pará 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=342494&codDep=71" data-text="Procurador-geral do Estado destaca importância do ajuste fiscal

  
 
 

Divulgação - Internet

 

O procurador-geral do Estado, Ophir Cavalcante Júnior, participou nesta quinta-feira (8) de uma discussão sobre o tema “Captação de recursos, soluções e parcerias – Governança compartilhada como pressuposto para a gestão eficiente”, no primeiro painel do Fórum Permanente de Prefeitas e Prefeitos dos Municípios Sustentáveis, realizado em Belém, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.

Além do titular da PGE-PA, o debate teve a participação do auditor-geral do Estado, Roberto Paulo Amoras; do diretor-geral da Escola de Governança do Estado, Ruy Martini; da secretária adjunta de Estado de Planejamento, Ana Regina Barros; da diretora de gestão do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Josynélia Rayol, e do coordenador do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Rede Siconv Pará), Gabriel Peixoto.

O painel teve a finalidade de expor e compartilhar a governança em construção no âmbito do Executivo estadual, visando encontrar soluções de parcerias voluntárias com os municípios, e, principalmente, discutir com os gestores o que pode ser implementado para melhorar as ações conjuntas e obter resultados efetivos.

Ophir Cavalcante abordou o Projeto de Lei encaminhado pelo Instituto de Gestão Previdenciária do Estado (Igeprev), que institui o Programa de Ajuste Fiscal dos Municípios do Estado do Pará e condiciona a retenção de transferências constitucionais aos municípios paraenses, nos termos do artigo 160, parágrafo único, inciso I da Constituição federal, e parágrafo único, do artigo 226, da Constituição do Estado do Pará. O programa visa, basicamente, a compensação de créditos e débitos entre o Pará e os seus municípios, além da remissão do valor eventualmente remanescente em favor do Estado.

Receitas e despesas - O projeto de lei está em trâmite na Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), e foi elaborado por técnicos do Igeprev, PGE, Secretaria de Estado de Administração (Sead), Secretaria Extraordinária de Municípios Sustentáveis (Semsu) e Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). O objetivo central é evitar que os municípios retornem, futuramente, ao quadro de inadimplência, e que mantenham o equilíbrio entre receitas e despesas, permitindo maior controle sobre os atos da administração municipal. Desta forma, os gestores estarão mais aptos e com melhores condições de cumprir os deveres estabelecidos pela Constituição federal.

“Não se trata de uma compensação e eventual remissão, pura e simplesmente. Para o Estado, haverá a vantagem de que a adesão ao programa importará em confissão das dívidas dos entes municipais, de modo que, em caso de descumprimento das condições do termo de adesão, poderemos ingressar diretamente com processos executivos. O que deve ser considerado relevante é que o ato governamental busca conferir uma solução definitiva a dívidas que perduram por mais de uma década, e que, considerando o cenário atual de crise econômica e financeira, dificilmente seriam quitadas, a curto e médio prazos”, esclareceu Ophir Cavalcante Júnior.

“Ou seja, em troca da regularização perante o Estado, os municípios assumirão compromissos para equilibrarem suas contas, por meio do incremento das receitas próprias, adoção de melhores práticas de gestão, maior transparência dos dados públicos, manutenção de regularidade contratual, financeira e fiscal junto à administração pública direta e indireta, assim como o respeito às normas expedidas pela Secretaria do Tesouro Nacional”, acrescentou o procurador-geral.

Ophir Cavalcante Júnior disse ainda que se “trata de um projeto republicano, de um grande desafio, porque o Estado inaugura um novo momento na gestão pública. O objetivo é criar uma cultura permanente de relacionamento entre o Estado e os municípios. O que se espera alcançar é, principalmente, o equilíbrio fiscal com uma gestão profissionalizada, que será fundamental para a melhoria das condições de vida da população, a diminuição das desigualdades e a geração de emprego e renda”.

O Fórum contou com a participação de prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais dos 141 municípios paraenses que manifestaram interesse em adotar as diretrizes do programa. Com o tema “Gestão Compartilhada”, o evento abordou experiências e desdobramentos das agendas governamentais planejadas em parceria com as gestões municipais.

Por Lene Alves

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Notícias da Região Norte


Ministério da Saúde quer vacinação obrigatória para venezuelanos
Medida deve valer para todos que entrarem no Brasil...


Ministério Público propõe TAC para governo do Pará e Hydro Alunorte
O Ministério Público Federal e o Ministério Público do Pará apresentaram, nesta semana, uma proposta de termo de ajustamento de conduta (TAC) para o governo do Pará e para a empresa Hydro Alunorte....


Rosa Weber suspende decreto de Roraima sobre venezuelanos
A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber suspendeu hoje (8) o decreto do governo de Roraima determinando aumento de rigor da segurança pública e da vigilância das forças policiais na fronteira com a Venezuela, além da regulamentação ...


MPF prorroga até amanhã (17) prazo para inscrições no concurso para estagiários de Direito e Jornalismo
Pré-inscrição deve ser feita no site da instituição; confirmação da inscrição, com comparecimento obrigatório ao MPF, pode ser feita até 13h do dia 17 de agosto...

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::


 
 
 
 
EMRONDONIA.COM