Rondônia, - 20:40

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Mulheres sauditas poderão assistir a futebol em estádio pela primeira vez
Publicado Sexta-Feira, 12 de Janeiro de 2018, às 10:07 | Fonte O Globo 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=341186&codDep=24" data-text="Mulheres sauditas poderão assistir a futebol em estádio pela primeira vez

  
 
 

Mulheres sauditas em um estádio pela primeira vez durante um evento na capital Riyadh, em 23 de setembro de 2017 - Fayez Nureldine / AFP

 

RIAD — As mulheres na Arábia Saudita terão permissão para entrar em um estádio de futebol pela primeira vez nesta sexta-feira. Elas poderão assistir a uma partida entre dois times locais, mas ficarão separadas da multidão masculina com assentos designados na chamada "seção família". O primeiro estádio a abrir as portas ao público feminino será na cidade de Jiddah.

Para preparar a mudança, o governo criou as "seções de família" na torcida. Os estádios também instalaram banheiros femininos, entradas separadas e estacionamentos distintos para o público feminino. No sábado, o estádio nacional na capital Riad abrirá seus portões às mulheres pela primeira vez para um jogo de futebol.

O movimento é parte da primeira reforma social da Arábia Saudita, com planos para ser implementada ao longo deste ano, o que vai ampliar os direitos femininos no país, de modo a diversificar o mercado de trabalho para ampliá-lo. O príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman, de 32 anos, quer quebrar tabus e modernizar o país onde a metade da população tem menos de 25 anos.

No ano passado, as sauditas conquistaram o direito de dirigir, outra proibição para elas dentro do reino. A medida — que começa a valer neste ano — foi muito comemorada, sobretudo, pelas ativistas que há anos lutavam por esta causa. No país, as mulheres continuam submetidas a restrições severas, como a tutela de um homem da família para estudar ou viajar.

Além de por milhões de mulheres ao volante, a medida poderia permitir que muitas se incorporem ao mercado de trabalho, segundo analistas, enquanto o país tenta revitalizar e descentralizar sua economia dependente do petróleo.

No fim do ano passado, o reino saudita também anunciou que vai acabar com a proibição de cinemas. Novas salas poderão ser reabertas em 2018 depois de ficarem banidas desde a década de 1980 após a revolta política no território. A decisão põe fim a um veto de mais de 35 anos.

O reino saudita ordenou o fechamento de todos os cinemas do país durante a ascensão de uma insurgência islâmica — uma reação política ao ativismo religioso da ocasião. Nos anos 1970, salas cinematográficas eram comuns na região e, embora já fossem consideradas conflitivas com a cultura árabe local, tinham autorização para funcionar.

A previsão é que os novos cinemas sejam abertos em março deste ano. Segundo o jornal israelense "Hareetz", o único cinema em funcionamento atualmente no país é público e fica em Khobar, em um centro de ciências e tecnologia. Apesar da proibição, a Arábia Saudita é palco de uma pequena indústria de audiovisual na capital Riad, que lança sobretudo longas-metragens e documentários.



 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em INTERNACIONAL


Esperança: Ji-Paraná terá 100% de esgoto até o ano de 2040
O governador Daniel Pereira atribuiu aos novos parlamentares federais rondonienses a função de fiscalizar a obra e buscar novos recursos para ampliação de outros benefícios aos jiparanaenses....


Trump pode ter cometido delitos passíveis de destituição, diz destacado congressista democrata
Jerrold Nadler, que em janeiro preside à comissão judiciária da Câmara dos Representantes, afirma que o impeachment pode ser invocado se se provar que Trump ordenou ao seu advogado que fizesse pagamentos ilegais a mulheres em troca de silêncio sobr...


EUA devolvem às Filipinas três sinos de igreja levados há 117 anos
Associados a uma guerra que viu o massacre de populações inteiras, os sinos eram uma questão de orgulho nacional ...


Bruxelas vai “seguir com atenção” impacto das medidas anunciadas por Macron
Bruxelas adverte que estará atenta ao impacto sobre o défice francês das medidas avançadas esta segunda-feira pelo Presidente francês, como resposta aos protestos dos ‘coletes amarelos’...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News