Rondônia, - 17:16
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - INTERNACIONAL
Internacional
Oposição venezuelana nega que vá retomar negociação com o governo
Publicado Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, às 11:27 | Fonte Diário de Pernambuco 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=335976&codDep=24" data-text="Oposição venezuelana nega que vá retomar negociação com o governo

  
 
 

 

Foto: RONALDO SCHEMIDT/AFP

Foto: RONALDO SCHEMIDT/AFP



 

 

 

 

 

 

A Mesa da Unidade Democrática (MUD), que agrupa os partidos de oposição venezuelanos, negou nessa terça-feira (12) que vá abrir nova negociação com o governo, depois que o chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, anunciou que o diálogo seria retomado hoje (13) na República Dominicana.

 

"A Mesa da Unidade reitera que não há um reinício do diálogo e informa à Venezuela e ao mundo quais são as suas condições para uma negociação séria", disse a aliança opositora em comunicado, em que afirma também que enviará uma delegação para reunir-se com o presidente dominicano, Danilo Medina.

 

O governo de Medina e o ex-presidente do Governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero pediram ao governo e à oposição venezuelana um diálogo "urgente". Eles disseram estar convencidos de que existe "oportunidade para um processo de encontro, reconhecimento mútuo e reconciliação".

 

Segundo a oposição, "o convite do presidente Danilo Medina não representa o início de um diálogo formal com o governo", para o qual a MUD exige "ações imediatas que demonstrem verdadeira disposição de resolver os problemas nacionais".

 

Entre as exigências da MUD para uma negociação está a apresentação de um cronograma eleitoral, que inclua uma data para as eleições presidenciais previstas para 2018, além da "libertação de presos políticos, a suspensão das inabilitações a dirigentes opositores e o fim da perseguição".

 

A oposição exige também "respeito à independência de poderes do Estado" e "o reconhecimento pleno das competências constitucionais da Assembleia Nacional (Parlamento)", controlada pela oposição e que teve suas atribuições retiradas pelo Supremo Tribunal e pela Assembleia Nacional Constituinte, instaurada pelo chavismo.

 

O ministro de Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, foi o primeiro a anunciar a reabertura de um "diálogo" entre governo e oposição venezuelanos a partir desta quarta-feira na República Dominicana. Ele falou ao fim de uma reunião com o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza.

 

O presidente Nicolás Maduro disse que aceita o convite de Zapatero e designou o prefeito do distrito de Libertador, Jorge Rodríguez, como representante do governo.

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em INTERNACIONAL


França quer acabar com venda de veículos a gasolina ou diesel até 2040
...


Piloto que atacou Supremo da Venezuela diz que Maduro se mudou para unidade militar
...


Ataques aéreos mataram 69 na Síria desde domingo, dizem monitores
...


China envia navios de guerra para o Mar do Sul após ''provocação'' dos EUA
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Parceiros :::