Rondônia, - 21:28

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
Ciência e Saúde
Entenda os tipos de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)
Publicado Terça-Feira, 12 de Setembro de 2017, às 21:55 | Fonte Notícias ao Minuto 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=335939&codDep=42" data-text="Entenda os tipos de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

  
 
 

 

Entenda os tipos de Déficit de Atençãocom Hiperatividade (TDAH)

© iStock

 

 

 

 

   

O dia 19 de setembro é o dia nacional da consciência do TDAH, nos Estados Unidos, e apesar de muito ser falado sobre o tema, muitas pessoas ainda acham que a hiperatividade, a inquietude e a impulsividade ocorre em todas as crianças portadoras de TDAH (Transtorno de Déficit de atenção com hiperatividade). Há um grande equívoco nesse conceito, é o que afirma o neuropediatra do Instituto NeuroSaber Dr. Clay Brites.

Para o especialista, muitos mitos ainda persistem em torno do assunto. Segundo Brites, cerca de 30% a 40% das crianças com TDAH não são impulsivas e hiperativas. “Elas são simplesmente desatentas em excesso. Ou seja, apresentam déficit de atenção”.

Segundo o neuropediatra, há três tipos de TDAH: o desatento, o do tipo combinado e o hiperativo-impulsivo. O desatento é o transtorno em que a criança é quieta, não dá trabalho na sala de aula e ainda é tímida. “O aluno introspectivo com o transtorno, não pergunta, não faz questionamentos e precisa muitas vezes do professor para estimula-lo a raciocinar, a pensar e a participar da aula”.

Nos casos onde o TDAH cursa com a criança, o neuropediatra diz que é esperado esse estudante ser extremamente desatento, distraído, esquecido, não consegue terminar o que começa, além de ter baixo rendimento em várias matérias. “O quadro começa muitas vezes lá atrás, mas ninguém identifica porque essa criança é muito quieta, ela não dá trabalho na escola então ninguém encaminha para o médico”.

No outro tipo combinado, Brites comenta que a criança tem tanto déficit de atenção como sinais de hiperatividade e impulsividade. Por esse motivo, ela é mais precocemente identificada e a escola encaminha geralmente mais cedo para avaliação do neurologista. “Os pais também acabam procurando equipes multidisciplinares para entender porque o filho é tão inquieto, agitado, impulsivo, não para e não aprende com os próprios erros”.

Para ele, essas crianças têm muita dificuldade de aguardar a vez e de esperar. São altamente impulsivas, criam grandes problemas de relacionamento social na escola e em casa. “Uma boa porcentagem evolui para quadro opositor desafiador”.

"Já o tipo hiperativo-impulsivo, trata-se de uma categoria onde somente o comportamento é afetado e não a desatenção excessiva e pode resultar em grandes prejuízos na socialização", informa.

Em todos os casos, Brites ressalta que essas crianças precisam de ajuda. Mas para isso, é fundamental conhecer o transtorno para poder identificar os tipos de TDAH. Dessa forma, professores, pais e profissionais de saúde não irão deixar passar despercebido nenhumas das condições.

"O transtorno leva a severos prejuízos a médio e longo prazo na aprendizagem escolar, na interação social e na capacidade de reagir de forma adequada, afetivamente positiva, frente a situações que envolvam frustação ou confusões sociais. Quanto mais cedo for o diagnóstico, mais fácil e rápido será o tratamento e a recuperação dessa criança", conclui.

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Fhemeron recebe curso do Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede
O Programa Nacional de Qualificação da Hemorrede (PNQH) é um programa estratégico da CGSH criado com o intuito de promover o aperfeiçoamento técnico e gerencial dos serviços de hematologia e hemoterapia do país...


Ministro da Saúde visita o Hospital de Amor da Amazônia
O ministro da Saúde, Gilberto Occhi visitou na manhã desta segunda-feira (18) as instalações do Hospital de Amor da Amazônia. Vinculado ao antigo Hospital do Câncer de Barretos o HAA teve a sua pedra fundamental lançada, em janeiro de 2015....


Doação de sangue cai 90% em Rondônia
Conforme explica a médica hematologista da Fhemeron, Ana Carolina, a situação pode se agravar nos próximos dias caso o cenário for mantido. Ela ressalta a urgência em coleta de sangue dos tipos O, A e B negativo...


Campanha cadastra 302 doadores de medula óssea em Alvorada do Oeste
Exatamente 302 cadastros de doadores de medula óssea foram realizados no último sábado, durante atividade da equipe técnica do Hemocentro Regional de Ji-Paraná ocorrida no município de Alvorada do Oeste....

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM