Rondônia, - 04:56
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Variedades
Variedades
Os louva-a-deus são mais violentos do que imaginávamos
Publicado Quarta-Feira, 5 de Julho de 2017, às 11:21 | Fonte GIZMODO 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=332179&codDep=52" data-text="Os louva-a-deus são mais violentos do que imaginávamos

  
 
 

 

louva-a-deus-passaro

 

 

 

 

 

Os louva-a-deus estão entre os insetos mais assustadores do planeta, equipados com poderosas patas dianteiras que usam para caçar outros insetos, aranhas e até alguns anfíbios e répteis. Mas uma nova pesquisa revela que eles também são ótimos em capturar pássaros, o que eles fazem com mais frequência do que imaginávamos.

A nova pesquisa publicada no The Wilson Journal of Ornithology mostra que pequenos pássaros costumam ser vítimas de louva-a-deus, e que esse comportamento existe entre diferentes espécies do inseto ao redor do mundo. A maioria dos casos de violência entre louva-a-deus e pássaros foi documentada na América do Norte, onde pequenos pássaros, especialmente beija-flores, são capturados pelos insetos predadores quando visitam alimentadores e jardins de casas.

 

 

 

 

 

louva-a-deus-passaro-2

Louva-a-deus costumam capturar beija-flores em alimentadores em jardins. Nessa foto, um louva-deus está comendo um Archilocus alexandri. (Imagem: Tom Vaughan)

 

 

 

 

 

Os louva-a-deus têm as icônicas pernas dianteiras predadoras que permitem que eles capturem animais e os manipulem durante uma refeição. Suas presas principais consistem de insetos e aranhas, mas também foram observados comendo pequenos vertebrados, como sapos, lagartos, salamandras e cobras. Mais raramente, louva-a-deus também foram vistos comendo um ou outro pássaro, mas não se sabia se estes eram incidentes isolados, ou um comportamento de caça específico para um grupo seleto de louva-a-deus. O novo estudo, de co-autoria de James Van Remsen, da Universidade Estadual da Louisiana e Martin Nyffeler da Universidade de Basileia, mostra que esse comportamento de alimentação de aves existe em todo o mundo entre louva-a-deus e que é definitivamente uma coisa que eles costumam fazer.

Os zoólogos coletaram e documentaram quase 150 casos de louva-a-deus se alimentando de pássaros ao redor do mundo. Louva-a-deus de 12 espécies diferentes entre nove famílias foram observados comendo pequenas aves na natureza. Os pesquisadores documentaram esse comportamento em 13 países diferentes e em todos os continentes, exceto a Antártida. Os louva-a-deus consomem uma grande variedade de aves, incluindo 24 espécies diferentes de 14 famílias.

“O fato de comer pássaros é tão difundido entre louva-a-deus, tanto taxonômica como geograficamente falando, é uma descoberta espetacular”, observou Nyffeler em um comunicado para a imprensa.

Dos pássaros capturados, cerca de 78% foram mortos e consumidos pelos louva-a-deus, e 2% conseguiram escapar sozinhos. Os 18% restantes foram resgatados por humanos que não conseguiram permitir um pássaro sendo despedaçado por um inseto sanguinário.

Dos casos observados, 70% aconteceram nos Estados Unidos, onde louva-a-deus ficam esperando em alimentadores de beija-flores ou em jardins com plantas polinizadas por eles. E de fato, beija-flores são vítimas frequentes dos insetos, o Archilochus colubris em especial.

Esta descoberta é preocupante, dado que várias espécies exóticas de louva-a-deus foram deliberadamente implantadas na América do Norte há alguns anos como medida de controle de pragas. Esses insetos importados representam uma nova ameaça para os beija-flores e outras aves pequenas. Isso é agravado pelo fato de que grandes louva-a-deus nativos também se alimentam de pássaros. “Portanto, sugerimos cautela no uso de louva-a-deus de grande porte, particularmente louva-a-deus não-nativos, em jardins para o controle de pragas de insetos”, concluem os autores em seu estudo.

[The Wilson Journal of Ornithology]

Imagem do topo: Um mantídeo se alimentando de um infeliz colibrí (Crédito: “What’s That Bug?”, Randy Anderson/University of Basel).

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Variedades


Fotografia de tartaruga-da-amazônia vence competição da BMC Ecology
...


Composto químico que dá o fedor ao cocô estende a vida saudável em animais
...


Empresa de tratamento de efluentes, Okena caminha para a economia circular
...


Cassini inicia suas cinco órbitas finais ao redor de Saturno
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE