Rondônia, - 00:58
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Variedades
Variedades
Os louva-a-deus são mais violentos do que imaginávamos
Publicado Quarta-Feira, 5 de Julho de 2017, às 11:21 | Fonte GIZMODO 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=332179&codDep=52" data-text="Os louva-a-deus são mais violentos do que imaginávamos

  
 
 

 

louva-a-deus-passaro

 

 

 

 

 

Os louva-a-deus estão entre os insetos mais assustadores do planeta, equipados com poderosas patas dianteiras que usam para caçar outros insetos, aranhas e até alguns anfíbios e répteis. Mas uma nova pesquisa revela que eles também são ótimos em capturar pássaros, o que eles fazem com mais frequência do que imaginávamos.

A nova pesquisa publicada no The Wilson Journal of Ornithology mostra que pequenos pássaros costumam ser vítimas de louva-a-deus, e que esse comportamento existe entre diferentes espécies do inseto ao redor do mundo. A maioria dos casos de violência entre louva-a-deus e pássaros foi documentada na América do Norte, onde pequenos pássaros, especialmente beija-flores, são capturados pelos insetos predadores quando visitam alimentadores e jardins de casas.

 

 

 

 

 

louva-a-deus-passaro-2

Louva-a-deus costumam capturar beija-flores em alimentadores em jardins. Nessa foto, um louva-deus está comendo um Archilocus alexandri. (Imagem: Tom Vaughan)

 

 

 

 

 

Os louva-a-deus têm as icônicas pernas dianteiras predadoras que permitem que eles capturem animais e os manipulem durante uma refeição. Suas presas principais consistem de insetos e aranhas, mas também foram observados comendo pequenos vertebrados, como sapos, lagartos, salamandras e cobras. Mais raramente, louva-a-deus também foram vistos comendo um ou outro pássaro, mas não se sabia se estes eram incidentes isolados, ou um comportamento de caça específico para um grupo seleto de louva-a-deus. O novo estudo, de co-autoria de James Van Remsen, da Universidade Estadual da Louisiana e Martin Nyffeler da Universidade de Basileia, mostra que esse comportamento de alimentação de aves existe em todo o mundo entre louva-a-deus e que é definitivamente uma coisa que eles costumam fazer.

Os zoólogos coletaram e documentaram quase 150 casos de louva-a-deus se alimentando de pássaros ao redor do mundo. Louva-a-deus de 12 espécies diferentes entre nove famílias foram observados comendo pequenas aves na natureza. Os pesquisadores documentaram esse comportamento em 13 países diferentes e em todos os continentes, exceto a Antártida. Os louva-a-deus consomem uma grande variedade de aves, incluindo 24 espécies diferentes de 14 famílias.

“O fato de comer pássaros é tão difundido entre louva-a-deus, tanto taxonômica como geograficamente falando, é uma descoberta espetacular”, observou Nyffeler em um comunicado para a imprensa.

Dos pássaros capturados, cerca de 78% foram mortos e consumidos pelos louva-a-deus, e 2% conseguiram escapar sozinhos. Os 18% restantes foram resgatados por humanos que não conseguiram permitir um pássaro sendo despedaçado por um inseto sanguinário.

Dos casos observados, 70% aconteceram nos Estados Unidos, onde louva-a-deus ficam esperando em alimentadores de beija-flores ou em jardins com plantas polinizadas por eles. E de fato, beija-flores são vítimas frequentes dos insetos, o Archilochus colubris em especial.

Esta descoberta é preocupante, dado que várias espécies exóticas de louva-a-deus foram deliberadamente implantadas na América do Norte há alguns anos como medida de controle de pragas. Esses insetos importados representam uma nova ameaça para os beija-flores e outras aves pequenas. Isso é agravado pelo fato de que grandes louva-a-deus nativos também se alimentam de pássaros. “Portanto, sugerimos cautela no uso de louva-a-deus de grande porte, particularmente louva-a-deus não-nativos, em jardins para o controle de pragas de insetos”, concluem os autores em seu estudo.

[The Wilson Journal of Ornithology]

Imagem do topo: Um mantídeo se alimentando de um infeliz colibrí (Crédito: “What’s That Bug?”, Randy Anderson/University of Basel).

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Variedades


40 anos depois de sua morte, Clarice Lispector desperta mais questões do que quando viva
...


BALANCEIA: CURTA-METRAGEM RONDONIENSE É SELECIONADO PARA FESTIVAL DE CINEMA NO CEARÁ
...


As razões do desaparecimento repentino de cachoeira de água azul no México
...


A curiosa origem do misterioso vapor que sai das calçadas de Nova York
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE