Rondônia, - 14:29

 

Você está no caderno - Artigos
protestos na br-364
As mortes na BR-364 e o ministro Maurício Quintella
Uma mobilização promovida na noite da última quarta-feira por estudantes da escola João Bento da Costa resultou no fechamento da BR-364
Publicado Sábado, 11 de Fevereiro de 2017, às 11:34 | Fonte Marcelo Freire 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=321418&codDep=33" data-text="As mortes na BR-364 e o ministro Maurício Quintella

  
 
 

Uma mobilização promovida na noite da última quarta-feira por estudantes da escola João Bento da Costa resultou no fechamento da BR-364 no perímetro urbano de Porto Velho. Os estudantes e moradores  protestaram pela morte trágica da estudante Auricélia Cardoso Soares, de 15 anos, que faleceu após ser atropelada por uma caçamba. O incidente comoveu a população. 
 
 
Além de Auricélia, foi atropelada no mesmo local a estudante Marília Delvídio, que recebeu alta ontem. É o segundo acidente com morte que ocorre no mesmo local. No mês passado, um trabalhador foi atropelado por um caminhão ao tentar fazer a travessia da BR. O protesto foi a única forma encontrada por moradores para chamar a atenção das autoridades.
 
Até quando a sociedade vai assistir essa matança na rodovia federal?. Já passou da hora da BR-364 ser sinalizada e receber novas passarelas. Diariamente, centenas de pessoas fazem a travessia a pé da BR-364. São estudantes de faculdades particulares e das redes e ensino municipal e estadual que se arriscam todos os dias fazendo a travessia. O perigo aumenta principalmente no período da noite. Não existe iluminação e os motoristas  costumam não respeitar a pouca sinalização.
 
Com o período da colheita da soja, centenas de carretas transitam diariamente pela rodovia federal com destino ao Porto Graneleiro. Um levantamento produzido pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER) revela que mais de 5 mil veículos (entre carretas e carros populares) transitam diariamente pela rodovia, aumentando o risco de acidentes.
 
Alguém precisa chamar com certa  urgência a atenção do Ministério dos Transportes, órgão responsável pela rodovia federal. No ano passado, Porto Velho recebeu a visita do ministro Maurício Quintella, que veio ao Estado participar da solenidade de inauguração do viaduto do Trevo do Roque. Na capital, o ministro assinou a ordem de serviço para a obra de dragagem do rio Madeira, mas não se falou na liberação de recursos para a construção de passarelas.  
 
Enquanto isso, o índice de acidentes na ‘Rodovia da Morte’ está aumentando na capital e interior do Estado por conta da falta de sinalização, conversação e até mesmo imprudência dos motoristas. Até quando as autoridades políticas vão permitir que pessoas morram vítimas de acidente? Socorro ministro!
 
 
 
 

Fonte: Blog do Marcelo Freire 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Artigos


Evolução da robótica no treinamento corporativo
Com diversos cases de sucesso comprovados na indústria automotiva e mecânica de alta precisão, a robótica - ciência da concepção, construção e utilização de dispositivos artificiais de automação (robôs) ...


Amazônia: açaí, café e inovação
Em seu artigo 163, a Constituição harmoniza as funções das instituições oficiais de crédito com o desenvolvimento regional, e o artigo 165, parágrafo sétimo, estabelece a conformação com o plano plurianua...


Atual posição sobre o REFIS do SIMPLES Nacional
Conforme já noticiado anteriormente nessa Coluna, o Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte optantes pelo SIMPLES Nacional (PERT-SN) foi aprovado e regulamentado no mês de abril último,...


MP que alterava pontos da Reforma Trabalhista caducou. E agora?
A Medida Provisória (MP) nº 808, que regulamentava alguns pontos polêmicos da Reforma Trabalhista, perdeu eficácia por decurso de prazo, no último 23 de abril......

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM