Rondônia, - 15:57

 

Você está no caderno - Artigos
por Geraldo Bento
Setor florestal e a sustentabilidade
Publicado Domingo, 5 de Agosto de 2012, às 14:44 | Fonte por Geraldo Bento 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=284851&codDep=33" data-text="Setor florestal e a sustentabilidade

  
 
 

  A Conferência Mundial do Meio Ambiente realizada no Rio de Janeiro, em 1992, deu seguimento às discussões iniciadas lá atrás, em 1972, em Estocolmo, na Suécia, mas introduziu o conceito da sustentabilidade como o novo paradigma de relacionamento da economia, com o desenvolvimento social e com o meio ambiente. Desde então toda a sociedade humana vem lutando para construir esse paradigma. 

Aqui em Mato Grosso, o setor de base florestal sofreu profundamente para conseguir trabalhá-lo, porque veio de uma construção empírica herdada do Sul do País e aqui no Estado foi pioneira nas frentes de ocupação do Médio-Norte e do norte amazônico a partir de 1970. Acumulou contradições, cometeu erros, mas construiu uma cultura econômica que representa hoje 2,6 milhões de hectares de floresta com manejo sustentável para o presente e para os próximos 30 anos. Nesse período, a colheita das árvores é feita dentro de critérios rigorosamente técnicos que entre outras coisas garantem a conservação das espécies animais e vegetais, prolonga a vida útil das áreas exploradas, contribui para o equilíbrio do clima regional e do planeta, com reflexos sobre os ciclos da água e do gás carbônico. 

Hoje existem critérios técnicos e legais absolutamente confiáveis para permitir que o manejo florestal garanta esses pressupostos. Os empresários que atuam no setor de base florestal em Mato Grosso estão filiados a oito sindicatos que, por sua vez, construíram uma entidade regional, o Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira-Cipem. Este, por sua vez, preside o Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal, que reúne todas as entidades brasileiras direta e indiretamente ligadas à base florestal. 

Para a Rio+20, o Fórum levará, através da Confederação Nacional da Indústria-CNI, um fascículo contendo ampla avaliação e análise do setor de base florestal brasileiro, para ser apresentado dentro de um conjunto de outros fascículos encampados pela CNI. Para o setor de base florestal brasileiro, muito concentrado na região amazônica, essa economia representa uma população de 25 milhões de habitantes, ou 13% do Brasil. 

O Cipem e o Fórum Nacional das Atividades Florestais estão empenhados na construção de uma nova ordem no setor de base florestal, tanto dentro da sustentabilidade, como nas inovações que virão da Rio+20. O propósito é o de manter a floresta de pé por séculos, em benefício, do clima, do meio ambiente, do aproveitamento racional dos seus recursos e em benefício dos que vivem dela. O setor de base florestal trabalha com vistas à sustentabilidade como norma do presente e do futuro. 

Todos do setor florestal estamos conscientes de que o planeta precisa de cuidados nesta fase crítica, que a economia estadual e nacional precisa dos negócios da área, e que a sustentabilidade será a nova bíblia deste século 21, com todos os desdobramentos que houver. E mais, esse pensamento é unânime em todo o País e em todos os segmentos ligados à base florestal. O Cipem e o Fórum Nacional das Atividades Florestais estarão presentes na Rio+20 como protagonistas e interessados na preservação sustentabilidade e nos desdobramentos gerados pela Conferência! 

Geraldo Bento é presidente em exercício do Cipem e presidente do Fórum Nacional das Atividades Florestais








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Artigos


Perda e ganho de milhões nas obras de recuperação da BR-364 em Rondônia
Embora ainda se mantenham investimentos conquistados pela bancada federal de Rondônia para a BR 364, a verdade é que o governo cortará 1 bilhão de reais em investimentos, no sistema e transporte terrestre...


Crimes cibernéticos na esteira da evolução tecnológica
Não é novidade afirmar que o mundo digital trouxe inúmeros pontos positivos em nossas vidas, proporcionando enormes facilidades e benefícios às atividades diárias das pessoas e empresas, inclusive promovendo grandes avanços...


Adiado o bloqueio de bens sem autorização judicial
Recentemente, foi publicada a portaria nº 42 da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), alterando a norma que permite o bloqueio de bens de devedores inscritos na dívida ativa da União sem autorização judicial. ...


Abrindo os olhos - Por: Carlos Sperança
O nacionalismo rancoroso e a xenofobia racista são entulhos desumanos incompatíveis com a globalização. Cumprindo as leis locais,.....

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM